.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

O maior tesouro do colecionador.



"Estou muito chateado, mas não é por causa dos quadros não! É por causa do meu gato que morreu." disse, chorando, Jean Boghici, um dos maiores colecionadores de arte e marchand, depois do incêndio ocorrido na sua cobertura em Copacabana-RJ na última terça-feira,  "Não quero saber de quadro, meu gato morreu!"
A sua gata "Pretinha", morreu atingida pelas chamas e ela dormia ao pé de sua cama todos os dias.

Uma vida, seja ela qual for, vale mais do que qualquer obra de arte e este homem sabe disso, sua posição foi tão amorosa diante da perda de sua gata, que nenhum Guignard, Tarsila ou Di Cavalcanti lhe comoveu mais do que as lágrimas que derramou por Pretinha.
Só quem tem um animal de estimação querido é que sabe a dor que ele sentiu naquele dia.

Em homenagem à Pretinha e todos os gatos e cães que fazem as nossas vidas mais felizes:

Sete vidas

I

é tão breve a vida
que uma vida só
não basta

II

queria ter sete vidas
para saciar o cio
o ócio e a dor 


III

nasceria sete vezes
várias chances teria 
de acertar

IV

se muitas vezes errasse
recomeçaria cíclica a vida
quanto mais eu vivesse

V

é um mistério
mais vidas me esperam
quanto mais sete eu vivo 


VI

o caminho é infinito
ter sete vidas é muito
se é longa a espera

VII

melhor seria uma vida longa
depois renascer
em outro mundo

                                  (Solange Firmino)






A notícia, para quem não acompanhou, está aqui.








14 comentários:

ML disse...

Gente de verdade é assim: prioriza a vida.
7 vidas... AMEI sua homenagem à Pretinha, Beth.

bjnhs

✿ chica disse...

Adorei no dia que vi na tv. Acima de tudo estava sua gatinha!!Lindo!!! beijos,chica

Meri Pellens disse...

É muito triste mesmo perder um animalzinho de estimação. Agora é consolador saber que há pessoas que ainda dão valor ao que realmente tem valor na nossa vida.
Beijinho e tudo de bom.

Wilqui Dias disse...

Tadinho dele, ôoooo e o pior é que, quando amamos algo a tal ponto seja ele um animal ou uma pessoa, com a ida dela, o setimento é sempre o de insubstituível e alguns sao mesmo!!!
Bjs pra vc minha lindona!!!

Kinha disse...

Tadinha da gatinha!

Calu disse...

Quem tem sensibilidade valoriza o belo, mas prioriza a vida.Vi a reportagem e fiquei tocada com o relato do marchand.Como vc frisou, Betinha, nossos queridos animaizinhos são parte da família e sofremos quando eles sofrem, choramos quando eles partem.
Para uma vida não há substituições a serem feitas.
Um bjo grande, minha amiga querida.
Calu

Maria Luiza disse...

Beth, muito triste, mesmo! adotamos um filhotinho de gato, pretinho como a da foto. Virou a atração da casa querido por todos. De repente ele desapareceu. Ficamos muito tristes e até um post eu fiz. Quando eu comuniquei em outro post que ele não tinha voltado, pois eram 7 dias fora, ele apareceu. Beth, a alegria é inenarrável! Imagino o tamanho da dor do pintor. Vim aqui para lhe dizer que a sua frase está uma bênção! Parabéns, Beth! Um abração!

Palavras Vagabundas disse...

Também achei comovente. A fortuna não vale nada, quando perdemos um ser que amamos.
bjs
Jussara

Valéria disse...

Oi Beth!
Foi mesmo muito lindo e emocionante!
E a sua homenagem muito singela!
beijinhos!

Yasmine Lemos disse...

Lindo Beth!
"Nós gatos já nascemos pobres ,porém já nascemos livres" (Chico Buarque)
grande beijo

Márcia Cobar disse...

Oh Betinha, compadeço da dor deste senhor. Obras de arte são objetos, Pretinha era vida...
Já perdi um monte de animais de estimação e sofri com a morte de todos... Mas a dor passa.
Querida, quando puder me mande a fotoca do quadro com a montanha que você pintou por gentileza!
Deve ser muito bonito! A natureza sempre será nossa mais primitiva inspiração.
Um beijo da Kreizi, kkkk.

Lúcia Soares disse...

Nada material vale mais que uma vida, seja humana ou animal.
Beijo!

Esplendor da Criação disse...

Oi!
Triste a perda, fica a lembrança, a saudade, a falta. Uma homenagem do coração. Parabéns pelo selinho e participação na série comemorativa da Rosélia, linda a frase, apenas pelo fato que sua aura brilha..., bjs, Ieda

Elisa Zambenedetti disse...

Amiga, voltei!
Me emocionei com teu post, pois recentemente perdi um dos meus gatos e não é fácil...
É lamentável q as obras tenham se perdido, mas sem dúvida Pretinha era mais importante.
Beijos.