.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

sábado, 11 de agosto de 2012

E quem diria, aqui na América Latina.



Alguns lugares ficam para sempre na memória, porque são extremamente bonitos e amáveis, outros porque contam histórias que perpetuam-se por séculos e séculos, outros são a realização de nossos mais belos sonhos de juventude, tem também aqueles que deixam sensação de déjà vu e mexem com nossos sentidos, enfim, o mundo cabe em nossas cabeças muito mais do que em páginas de álbuns. Tenho guardadas na memória, imagens inesquecíveis por tudo isso que enumerei, mas também por fatos que me impressionaram sobremaneira e um deles foi desta cidade acima que é Santiago do Chile.

Santiago é uma bela cidade, toda arborizada com praticamente um só tipo de árvore, o plátano, que dá muita leveza e enfeita com suas folhas douradas e verdes, trazendo frescor às ruas e embelezando harmoniosamente todo o contexto urbano.

Muitas escolas e universidades, sua vida cultural e estudantil é bastante agitada, vemos bairros com mais de 2 ou 3 universidades, portanto uma população culta e que tem orgulho de sua terra, apesar dos tantos terremotos que machucaram e ainda machucam o povo e seus edifícios e patrimônios centenários,  mas com a proteção do governo, são sempre reformados e bem cuidados para a visitação de turistas que têm acorrido a este belo país considerado o de melhor qualidade de vida em toda a América Latina.

Esta capital tem sido modelo de eficiência, é limpa, civilizada e moderna com infra-estrutura para acolher turistas de todas as partes do mundo. Fiquei encantada com a cidade e só não permanecemos por mais tempo, devido a erupção do vulcão Puyehuie que atrapalhou um belo circuito que tínhamos planejado fazer até os lagos andinos, terminando na Argentina.

Mas a foto que fiz e me impressiona toda vez que a vejo é da beleza e impacto que a Cordilheira dos Andes tem sobre a paisagem de Santiago. No dia seguinte à nossa chegada, nos aventuramos a percorrer alguns quilômetros até Monte Nevado,  sentimos a pujança e sua natureza selvagem ainda, principalmente em pontos que a neve exigia atenção e correntes nos pneus do carro para chegar ao nosso destino. Avançar naqueles quilômetros foi uma sensação mística sentida em cada curva, na manifestação da civilização humana em meio aquelas rochas antigas e a música que percorria meus pensamentos era "El Condor Pasa" com sua flauta andina, remetendo aos índios daquela região e seus costumes.

Fomos a um lugar alto, chamado Cerro Santa Lucia e de lá avistamos toda a cidade de cima e o grande paredão da Cordilheira ao fundo. É uma visão impressionante mesmo, porque transmite a força da natureza destas montanhas ali tão perto, de fácil acesso e em poucos minutos você chega até ela. Entretanto, uma outra coisa nos chamou atenção e o guia nos explicou o que era aquela enorme camada cinza que pairava  sobre a cidade de Santiago como podem visualizar na minha foto acima. Poluição,- devido a este cerco enorme das montanhas e que impedem a ventilação,  provocando muitos problemas respiratórios nas pessoas em determinadas épocas do ano. Ela é depois da Cidade do México e São Paulo, a terceira cidade mais poluída da América Latina.

Apesar desta situação dramática que todos os anos acomete os habitantes de Santiago, vimos também atitudes por parte do governo que nos sensibilizou sobremaneira, uma delas a recuperação de uma outra beleza natural e que do Cerro Santa Lucia pode-se ver cortando a cidade,- o majestoso Rio Mapocho que nasce nas Cordilheiras dos Andes e já foi, como o nosso Tietê e outros rios dentro de capitais, super poluído e abandonado. Porém isto foi passado, porque quando lá estive o leito estava seco e o guia nos explicou que era comum naquela época, entretanto em breve o rio estaria sendo usado para esportes aquáticos dentro da própria cidade. Hoje, suas águas tratadas e a consciência ambiental fizeram do Rio Mapocho um cartão postal para aquela cidade. A construção de um túnel e uma auto estrada com mais de 4 Km sob o rio, desafogou o trânsito da cidade e corre junto, no mesmo sentido do leito do rio.


- Rio Mapocho em Santiago e suas várias pontes -

 - Auto Pista Central que passa debaixo do Rio Mapocho -
(Imagens Blog SOSRios)

 - Vista áerea do rio, limpo, claro, correndo dentro de Santiago -

O Chile é um país lindo, de gente educada e amável, de paisagens contrastantes e com muita história de lutas e sobrevivência. Um exemplo a ser seguido por outras nações desta nossa América, porque tudo pode ser feito para o bem do povo, desde que haja verdadeiramente interesse em educar e construir, acima de tudo com carinho e respeito de todos.












18 comentários:

Mery disse...

Chile e a capital "Santiago...
Por tudo que li, pela tua descrição maravilhosa e fotos* é um belo País, com certeza.
Eu só conheço a Argentina, "Buenos Aires é uma cidade linda, já morei em Foz do Iguaçu e ficava pertinho da divisa c a Argentina, então gostava de passear lá. Ah, conheço também Paraguai, vivia atravessando a Ponte da Amizade¨¨(compras... rs
Bom conhecer os países da América do Sul.
Saudades de ti, "feliz domingo e parabéns ao papai.
Bjinho

✿ chica disse...

Lindo e bem explicativo teu post,Beth!
Eu não conheço Santiago, mas deve ser lindo, apesar da poluição.

E que maravilha ver que quando querem ,conseguem fazer algo ,sem ficar apenas prometendo ao povo,não?

beijos, lindo domingo, obrigado pelo carinho ao Kiko, que retribuo aos papais da tua família e aos que aqui passarem..beijos,chica

Márcia Cobar disse...

Oi Betinha!
Belo texto sobre nosso vizinho!
Tive a alegria de conhecer Santiago recentemente, num pit stop da viagem a Nova Zelândia. Pernoitei na capital chilena e me encantei com a organização da cidade.
Alguns colegas do grupo, ao sairmos do aeroporto e cruzarmos com algumas favelas, teceram comentários depreciativos. Do tipo: olha a pobreza! Olha a sujeira.
Mas à medida que adentrávamos Santiago as ruas ficaram mais limpas, mais arborizadas e organizadas.
Sabemos que o vizinho, apesar de manter níveis superiores de bem estar social que o Brasil, ainda sofre com mazelas sociais. Nesse ponto temos um denominador comum. Todas as nações da América Latina o tem. Mas ao invés de olhar as favelas e a sujeira, eu mirei na cordilheira, que tinha uma pitadinha de neve no topo. Linda!
Numa próxima oportunidade quero explorar melhor Santiago e conhecer a casa de Neruda. Você conhece Betinha?
Bjs
Márcia

Luciana disse...

Não conheco nem um outro pais da America do Sul alem do Brasil, mas gostaria muito, quem sabe...
Amei as fotos e o texto, belas palavaras sobre um lugar belo. Concordo que audno se tem um interesse verdadeiro tudo pode ser feito, mas parece que os nossos governantes tem interesse em manter a populacao nao tao bem educada.

Beijo e um excelente fim de domingo!

Regina Rozenbaum disse...

Tudo que (d)escreveu assino embaixo. Ficamos encantados com a capital e todas as cidades que visitamos...E o povo? E a culinária? Gostamos tanto, que voltamos, em 2001, só pra passar um revellion em Vinã Del Mar e depois fizemos a travessia rumo Bariloche. Olha aqui Betita...você tá mexendo, sem saber, no meu baú de lembranças! Qualquer dia tenho um treco por aqui e "serás eternamente responsável"!rsrs
Beijuuss e um feliz domingo dos pais!

William Oliveira disse...

Beth, sempre um refinamento!
Amo a América Latina, as pessoas, são sempre amáveis.
Quero muito ir a Santiago, espero que seja em breve.

Bela Dica!

E Belíssima sua foto no perfil do Blogger! Nossa! Diva!
Bjus de Luz

William

pensandoemfamilia disse...

Oi Beth

Lindas as fotos. Está nos meus planos conhecer esta cidade em dezembro.
bjs

Heloísa disse...

Beth,
Também gostei muito de Santiago.
A presença da Cordilheira dos Andes, vista de vários pontos da cidade, é muito imponente e linda.
Não lembro, contudo, de ter visto o rio Mapocho.
Beijo.

Priscila Ferreira disse...

Lindas as fotos, espero um dia conhecer! ;)

Cristina Pavani disse...

Olá Beth! Olá pessoal!
Parabéns por enaltecer com naturalidade nossa América do Sul...
Nem nós mesmos (Latinos) nos conhecemos devidamente, e por isto não valorizamos nossas belezas!
São tantos países singulares por cá, que merecem nossa atenção.
Grata,
Cri.

Lúcia Soares disse...

Só leio elogios a Santiago, Beth. Nossa América é muito rica e linda, mas temos a ideia de que, culturalmente, só vale a pena conhecer a Europa. Cada povo tem sua cultura, a natureza tem suas belezas pelo mundo afora. Deve ser mesmo um espetáculo ficar tão perto da Cordilheira.
Beijo!

Calu disse...

Está escrito em meu caderninho que visitarei este país de tantas belezas naturais e tantas histórias tocantes.
Através de teus relatos,me comovi ante a vista da Cordilheira.Deve ser inesquecível mesmo.
Há muito o que se encantar com a nossa América Latina.
Bjkas,amiga,
Calu

Nina disse...

Oi Beth...
Que linda viagem você nos proporcionou...lindas fotos e lindo post....
E hoje vim agradecer seu carinho e participação no sorteio de 1o Aniversario do Denguinho...
Arigatou né!
Nyan nya
Nina

Teresinha Ferreira disse...

Pois é, se eu mostrar sua postagem para o maridex, aí que ele vai forçar a barra para irmos em janeiro. A família toda, sabia?
Você como sempre, nos encantando e mostrando coisas belíssimas.
Beijos mil

Toninhobira disse...

Belissima apresentação em forma de reflexão.Uma bela cidade Beth.Fica o desejo de conhecer e sentir esta emoção.
Grato pela partilha.
Carinhoso abraço.
Bela semana a voce.
Bjo.

ML disse...

Que fotos, Beth!
Coloquei o Chile na minha "wish list". Eles que te agradeçam a belíssima divulgação ; > )

bjnhs

Michelle disse...

Que lindo, Beth... Revisitei Santiago. Vivi nesta cidade, no bairro de Las condes, em dois apartamentos diferentes. Estudava no centro, pegava metrô, atravessava toda a cidade. Ia sempre ao Cerro de Sta Lucia, almoçava embaixo, naquele bairro super exótico que já não me lembro o nome. A noite era movimentada também, os restaurantes oferencem drinques à base daquela bebida típica, da fermentação da uva... Boas lembranças. Espero que vc tenha conhecido o Tren del Vino.

Agora lembrei de uma vez ter errado uma saída do metrô, era noite, estava muito frio e mal falava espanhol... Experiências! Andei muito até chegar em casa, no frio e com medo (de erra de novo, não da cidade).

De fato, a qualidade de vida do Chile é a melhor da América Latina. Mas só soube disso quando cheguei lá. É um dado ignorado por grande parte dos brasileiros, infelizmente. Algumas pessoas confundiam quando eu dizia que morava lá, perguntando se eu vivia na Colômbia... Bem, não há comparação possível para além do idioma.

Adorei o post, senti saudades.

Michelle

Lau Milesi disse...

Olá Beth,como vai? Vim ver o seu post, conforme prometi .
Fiquei encantada com a sua descrição, aproveitei cada detalhe que você nos aponta.
Um belo relato de um país que me encantou também.A Cordilheira dos Andes é um poema visual, na minha opinião.
Parabéns!! Gostei muitíssimo.
Um beijo e bom dia!!