.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

quinta-feira, 12 de maio de 2011

Pratique o cultivo responsável


Todo mundo sabe que ter em casa bichinhos de estimação e plantas, fazem muito bem para nossa vida,
trazem alegria, colorido e é tão energético interagir com estes seres vivos. 

Eu já tive cães e são verdadeiramente os melhores companheiros para os humanos. Sinto muito a falta deles, mas entendo que deixar um animal sozinho numa casa, mesmo tendo um grande terreno, mas não tendo nossa companhia diária, faz mal a eles e não ficam felizes e sadios, portanto não penso em ter nenhum no momento.
Mas, plantas sim e com a ajuda de uma jardineira que vai duas vezes na semana e retira as ervas daninhas e cuida dos canteiros, rega e poda, tenho podido manter meu jardim fresco e atraente para os passarinhos.
E quando estou lá nos finais de semana, também gosto de mexer e remexer o jardim.

Lembro que não precisamos dispensar plantinha nenhuma, mesmo aquelas que compramos em pequenos vasos no supermercado para enfeitar dentro de casa.  Quando as flores murcham ou caem, vão para o jardim. Aproveito-as, afinal estão vivas ainda.  Muitas pessoas jogam plantas no lixo, mas esquecem que podem replantá-las e, mesmo que você não tenha um jardim para isso, pode colocá-las num jardim público; na sua rua mesmo, em algum canteiro ou no condomínio em que mora.  É muito comum vermos no bairro do Leblon, no Rio, árvores com plantas como orquídeas presas em seus troncos.  Com certeza fazem o mesmo que eu lá em casa, ou seja, quando as flores se acabam, prendo-as num tronco de árvore ou num toco no jardim e vejam como florescem de novo.  São bromélias que comprei em vaso e coloquei num tronco e aos poucos foram se multiplicando, as orquídeas a mesma coisa.  Podemos chamar de 'cultivo responsável', não desperdiçando e sim reproduzindo.

(Clique para ver grande)

A natureza retribui com cores e alegria se a gente fizer só um pouquinho de esforço.



"Em São Paulo existe o O PAP – Programa de Atendimento às Plantas,  ensina as melhores maneiras de cuidar das plantas. A idéia é ajudar as pessoas e mostrar que o cultivo responsável é simples e que as plantas são seres vivos que merecem todo cuidado.
“Muitas pessoas jogam plantas que ainda estão vivas no lixo. Tudo isso por falta de conhecimento. Por isso é tão importante essa orientação. Sempre que tenho dúvidas, pesquiso, procuro amigos, instituições, mas não deixo de cuidar das minhas plantinhas”, afirma a jornalista Ana, que já recebeu ajuda do PAP."
Fonte: Meu Planetinha











27 comentários:

Dulce disse...

Excelentes dicas. Nem todos sabem cultivar seus vasinhos de plantas e, realmente, muito poucos sabem que eles podem ser reprlantados.
Beijos e um bom dia para você.

Lucia Cintra disse...

Seu jardim eh sempre muito lindo! Eu ja desisti mesmo de vez. Gasto muito dinheiro pra tudo morrer logo. Pensei ate comprar flores artificiais pra enfeitar a casa, mas eu ja tenho um monte feitas pela minha mae- ela tinha um talento enorme pra isso.

Entao fico so com essas ate ter uma casa e pagar um landscaper pra montar meu jardim e um jardineiro pra mante-lo. Aqui tem cada arvore cor de rosa linda e isso eh a unica coisa que faco questao de ter no meu jardim.

Bjos

pensandoemfamilia disse...

Oi querida bom dia
Boas informações. Amo plantas, procura cuidá-las, masnuncapensei nest possibilidade de replantio.
bjs

Marli Borges disse...

Ai Beth, isso é tão simples..., mas tão complicado! Hoje em dia poucos tem tempo para essas coisas a meu ver, realmente importantes. Estão muito ocupados ganhando a vida. Ganhando a vida? Tsc, tsc. É amiga, o caso é sério. Veja só, as crianças aprendem na escola a reciclar as plantinhas e chegam em casa contentes querendo 'ensinar' a mamãe. Mas...mas... ela prefere jogar no lixo. Orgânico, claro, hehe. Mas e daí? Putz, era só reciclar. Então, qual foi a mensagem subliminar que a criança recebeu?

Infelizmente, assim como os direitos difusos, esses valores (pode-se dizer difusos) carecem de profunda compreensão e total sincronização.

Muito bom o post.
Bjsssssss

Macá disse...

Olá Beth
Realmente combinamos nossos posts.
Aqui em casa temos um pequeno espaço na frente da casa, e um menor no quintal, mas sempre tenho flores. Nada vai para o lixo e sim para esses pedacinhos de terra.
Sabe que gostei muito de fazer os saquinhos de lixo de jornal? Virou terapia. Quando tenho um tempinho, estou lá dobrando.
um beijo

gabriela disse...

Oi querida Beth
Obrigada pelo carinho lá no meu cantinho, é um orgulho mesmo .
Flores eu adoro não consigo resistir a uma bela flor, mas fico triste quando morre, mesmo assim eu continuo comprando encho minha casa de flores sinto-me muito bem com elas perto de mim.
Beijokas cheias de saúdade

isa disse...

Boa tarde!
Venho do blog da Dulce aprender um pouco com vc.
Conselhos excelentes.
Beijo.
isa.

Lizete Delmonte Ferraz disse...

Eu estava em Campos do Jordão há algumas semanas e presenciei a seguinte cena: alguém, muito fino, em um carro muito caro e bonito, estacionado em frente à porta de um supermercado. Só que ali era vaga para os taxistas do mercado. Chegou um deles e buzinou para que a pessoa saísse de sua vaga. Buzinou de novo, e nada...outra vez...e nada...o taxista desceu do carro, bateu na janela, que era toda preta (insufilm bem escuro), e eu pensei: 'vai sair briga'...ele bateu umas cinco vezes na janela,já gritando, e então esta "distinta" pessoa resolveu abrir a sua janela...qual não foi a minha grande surpresa quando vi que dentro do carro estava um senhor, de uns 70 anos mais ou menos. Ele e o taxista bateram boca, mas ele não saiu da vaga. Como tenho uma sede enorme por justiça, quis sair do carro e ir falar com ele, mas meu marido não deixou...mesmo assim, quando saí do mercado, parei o carro ao lado dele e lhe disse: fico muito triste e envergonhada pelo senhor, por tomar uma atitude como esta...e fui embora.
Estava olhando seu blog lá atrás, quando vc começou a escrever, e vim lendo. Algumas vezes, me emocionei com as suas histórias...existem pessoas que vão passar pela terra e quando chegar no fim desta, prceberão que não levarão nada dela...nem mesmo os ricos aprendizados que ela nos proporciona...mas você deixará os seus passos marcados, por ter vivido, por estar vivendo a vida tão intensamente. É muito lindo te ler...sentir a sua emoção em pequenas coisas...o seu amor e preocupação com quem está a sua volta...conhecer um ser humano tão bonito assim é muito bom...e raro!
Este senhor do carrão, bonito e caro, é muito pobre...nada levará daqui...você é muito rica e bela...
e levará ricos aprendizados...
Que bom que eu te encontrei quando estava a navegar por aí...
Um beijo, com carinho...
Liz

www.comoascerejasdaminhajanela.blogspot.com

Lúcia Soares disse...

Flores alegram uma casa, um jardim.
Não tinha o hábito de cultivá-las, precisa tempo e paciência, eu até me esqueço das minhas,marido é que molha e cuida. O sítio parece uma floricultura, de tantos vasos. (a tera por lá não é muito boa para jardim, então ele planta em vasos).
Agora, em casa, quero criar o hábito de omprar meus vasinho toda semana e replantá-los quando necessário.
Tudo é uma questão de boa vontade e a natureza agradece.
Lindas fotos!
Beijo!

William Garibaldi disse...

Beth, você ganhou meu coração sem trincheira nem espada!... To rendido!
Vc é muito consciente!
Posso postar este texto seu no Blog do Novo Mito?

Muito educativo!
Valeu pelo toque do PAP em São Paulo, vou indicar a uma amiga de lá.
Sabe estou hoje a começar minha convivência com as plantas, já que por questões de estudo e trabalho eu não tinha residência fixa até ano passado... tbem não quero deixar os cães sozinhos em casa!

Suas palavras me lembram os ensinamentos de Mokiti Okada! Conhece?
Bjus de Luz.

Liza Souza disse...

Beth, eu queria ter o dom de cuidar de plantas, mas por mais que eu tente nao consigo e elas acabam morrendo. Mas, acho muito válidas as dicas e admiro demais quem tem o talento para cultivar plantas que sempre enchem um ambiente de alegria. Ah, essa semana sonhei com vc e com o Alexandre lá do Japao. A gente tava desvirtualizando em sonho. Quem sabe um dia desses, né? rs
Beijos

Duh Franzen disse...

Ola Beth
Conheci seu blog atraves do blog da Dulce
em-prosa-e-verso.blogspot.com/
E confesso que foi amor a primeira vista!
Bjinhos

Sônia Cristina disse...

Que lindo Beth!

Você é incrível mesmo,
adorei as dicas.
Sem animais eu não vivo, adoro as flores também, mas não as tenho.
Adoro vir aqui..
beijo

Turquezza disse...

Já tive jardins e hortas enormes e muito bem cuidados.
Atualmente tenho ainda jardim e várias plantas, inclusive orquídeas, mas cuido sòzinha sem jardineiros. Eu e husband damos conta, não é fácil, mas está indo bem.
Beijos.

Wanderley Elian Lima disse...

Uma bela orientação a todos nós. Passei a ser mais cuidadoso.
Bjux

Teresinha Ferreira disse...

Aqui em casa, na minha varanda, tenho uma "selva". Na minha última mudança o porteiro me disse que não sabia que eu tinha uma parte da mata atlântica.kkkk...
Adoro plantas. Só não gosto, quando estou mexendo e aparece alguma lagartixa. Ah!! Tenho pavor!
Ganhei uma orquídea e estou achando intessante o tempo de duração.
Tudo de bom.
Bjs mil

*~* Coisas da Bruxinha *~* disse...

Beth querida , vc precisa deixar novo comentario no sorteio, pois com o problema que tivemos no blogger ontem perdemos todos os comentarios feitos no sorteio.
Aguardo vc ok!

Bj
Leila

Silvia Masc disse...

Eu agora,em casa não tenho jardim, algumas plantinhas na sacada do apartamento, sinto falta.

beijinho e um ótimo final de semana.

Dani dutch disse...

WEb-mãe querida, tudo bem?
O meu jardim não é tão grande, mas tenho lá minhas plantinhas, e tenho também plantas dentro de casa.
Eu tive um cachorro quando eu era criança depois nunca tive mais.
Bjuss e otimo fim de semana

welze disse...

que delícia de postagem. adoro plantas e embaixo da minha pintangueira, os vasinhos que já estão com suas flores murchas, encontram abrigo e voltam a florir. beijos

Palavras Vagabundas disse...

Beth, gosto de plantas e já tive horta, hoje em apartamento mantenho alguns vasos de planta e estou planejando uma horta vertical, vi umas lindas, pelo menos para tempero! Adorei saber que existe um pronto-socorro para planta.
bjs e bom fim de semana
Jussara

orvalho do ceu disse...

Olá, querida Beth
Também amo animais e plantas mas não posso tê-los no momento... sem cuidar, com carinho, deles é "pecado" aprisioná-los a nós...
Bjs de paz excelente Domingo.

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

não conseguiria jogar no lixo uma planta viva... que dó.
é só replantar, que nem vc falou, que ela fica ainda mais bonita! é vida né.

tomara que o pessoal siga seus conselhos, viva a Vida!

bom domingo, querida mãe Gaia.

Beatriz disse...

Adorei o post Beth!
Infelizmente não tenho mais cachorros, agora que moro em apartamento. Já tive muitos, 10 Filas lindos, enorme e felizes! Quanto às plantinhas, no meu ap não cabe. Mas quando vou à casa de minha mãe, fico pasma de ver como ela consegue deixar aquele jardim cada vez mais bonito!!! Acho que é um dom!
beijinhos e um ótimo domingo!
Bia
www.biaviagemambiental.blogspot.com

Calu disse...

Importante alerta, Betinha.As plantas tem sensibilidade, se adequam ou não aos ambientes em que estão, cabe a nós compreendermos este belo processo natural e ajudarmo-lo em que cresça.
Há muito tempo atrás, lá em BSB, ganhei dum aluno uma orquídea de floricultura. Chegando em casa plantei-a rapidamente.Ela ficava num xaxim próximo a janela da sala e recebia os mesmos cuidados que as outras plantas da casa, mas acho que gostava tanto daquele lugar que dava flor todos os anos, em meados de setembro. Tenho até hoje fotos dela, muito linda!
Obrigada pelas palavras tão carinhosas lá no Fractais. Saiba que a recíproca é verdadeira.Gosto demais em poder chamá-la, amiga.
Vc é mais um presente da vida!
Bjo grande,
Calu

Cantinho She disse...

"A natureza retribui com cores e alegria se a gente fizer só um pouquinho de esforço" >> essa é a mais pura verdade, é ação e reação como tudo na vida!
Beijo, beijo!

ML disse...

Luxo maior do que "ter" passarinhos soltos eu não conheço. Que lindo!

E seu jardim é um 5 estrelas pros caras, né não?

bjnhs