.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Reconhecimento







"A cura da alma é um processo árduo, desconfortável, desgastante e não acontece da noite para o dia. No entanto, ela promove equílibrio, esperança e desejo de prosseguir quando a buscamos. A transformação que acontece em nossa própria percepção do mundo, em nosso relacionamento com outras pessoas e sobretudo a forma como nós nos enxergamos, proporciona tamanho contentamento que vale a pena passar por este processo intenso e gratificante.
Quando deixamos de culpar os outros por nossa instabilidade ou desequílibrio emocional e aprendemos que somos responsáveis por nossas próprias escolhas, olhamos para nós mesmos e assim enfrentamos nosso eu. A partir deste momento, a cura se inicia…. Porém, o primeiro passo se chama RECONHECIMENTO."





(Dra.Cláudia Martins-psicoterapeuta)





13 comentários:

Cris França disse...

amadurecimento. bjs querida ;)

Liza Souza disse...

Que lindo, Beth! Nem todo mundo tem coragem de olhar para dentro de si e assumir as responsabilidades e consequencias de tudo que a pertence; quando isso acontece a gente percebe que ninguém foi feito para suprir expectativas de outros,portanto nao há motivos para atribuir nossas frustracoes em ninguém. A gente aprende também que ser feliz é simples demais e que só depende da gente.
Beijos

Misturação - Ana Karla disse...

Poxa Beth, acho que o reconhecimento é algo ainda difícil, pois até onde se quer chegar com toda leveza interna?
Começando pelo reconhecimento dos próprios atos, erros.
Interessante.
Estou refletindo...
Xeros

Cucchiaio pieno disse...

Querida amiga
Chorei ao ler esse texto, pois esses dias que estou de repouso tenho pensado muito em quem sou! Tive muita piedade de muitas pessoas que passaram pela minha vida e me suportaram! Cheguei a conclusão que nao fui uma pessoa fácil e que graças a Deus melhorei muito! Tomei consciência de boa parte de quem sou e de quem fui e estou numa luta grande para ser mais paciente e tranquila. Sempre que tenho essas "tomadas de consciência" fico um pouco deprimida, mas ao mesmo tempo me aproximo mais de Deus. Como nada é por acaso, acredito que adoeci meu corpo para meu anjo da guarda me mostrar o quanto a minha alma é doente!
Beijo grande
Léia

Manuela Freitas disse...

Olá querida Beth,
Tenho andado afastada, mas já fiz a leitura do que estava em falta!
Tu és uma pessoa muito especial, em cada postagem que fazes tens uma magia muito tua, que dá profundidade positiva aos temas que seleccionas. Eu começo a ler e às vezes venho com uma certa negritude (tempo muito cinzento brrr...) e saio daqui mais leve!..
Obrigada querida amiga!
Beijos,
Manú

Teresinha Ferreira disse...

Pois é Beth,
Assumir nossos próprios erros e não culpar ninguém é algo para curar qualquer alma.
Ter um equilíbrio emocional, constante, é fundamental para qualquer reconhecimento das nossas instabilidades e perturbações.
Bjs mil

manuel marques disse...

Reconhecer autoridade sobre si é um sinal de superior é um gesto de boa vontade.

Beijo.

Chica disse...

Linda e reflexiva mensagem,Beth! beijos,tudo de bom,chica

Camille disse...

Concordo com voce, a consciencia de si é bastante fudamental para uma pessoa ser inteira. E ela começa no reconhecimento sim daquilo que é nosso, diferenciando daquilo que vem dos outros. Tao bom seria se ja nascessemos com esse chip nao é?
Mas esse é o trabalho: com ciencia de sí.
Beijos,
Cam

Bombom disse...

Não é nada fácil reconhecermos os nossos erros ou as nossas fraquezas. E mesmo quando os reconhecemos, é difícil aceitá-los e aceitarmo-nos como somos. só quando os aceitamos é que estamos preparados para os corrigir. E isso é um acto de vontade que exige também muita coragem. Mas se estamos cá para aprender algo, então esse é o momento da mudança. Por isso vale a pena subir mais esse degrau e contemplar a beleza "lá de cima"...
bjs. Bombom

Lu Souza Brito disse...

Estou neste caminho também Beth - procurando me conhecer, reconhecer meus erros, falhas, melindres.
Quwrendo ou não, costumamos culpar os outros pelas nossas falhas, sem contar que muitas vezes nós geramos aquela situação toda.
Hoje me sinto totalmente responsável por mim, não delego minha felicidade e bem estar aos outros. E o reconhecimento faz parte desse aprendizado. Com isso nos sentimos mais capazes, determinadas. Bora fazer melhor? Bora equilibrar nossa mente? Curar nossa alma, fazer faxina completa???
Eu estou nesta luta este ano, espero aprender cada vez mais.

Glorinha L de Lion disse...

Assim como não é fácil reconhecer nossos erros, é ainda mais difícil saber quem somos, nos conhecendo a fundo e, a partir daí, mudar o que enxergamos de ruim em nós. Muitos vêem e não conseguem, outros não vêem nem enxergam. Mas, acho que o primeiro passo é sim, o reconhecimento, ou como bem disse a adorável Cris França: amadurecimento! beijos,

ManDrag disse...

Verdade inegável! Estamos neste mundo e nesta vida para crescermos e evoluirmos como Humanos. Tomar consciência disso melhora e facilita o processo.

Abraços