.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Manejando joystick

(Neymar - jogador do Santos - R7)


Quando da noite pro dia um simples menino se vê com poderes, holofotes, assédio, nome na mídia e um grande talento ainda a ser burilado, pode se transformar no tal 'monstro' apontado por estes dias.  Sim, porque não adianta o talento apenas, precisa-se burilar a pedra bruta, o diamante, disciplinar certos hábitos, desenvolver a tolerância e o cultivo dela em força e sabedoria.  Inteligência Emocional e Espiritual.

Lembrei-me de um artigo que li há tempos e que classificava a nova geração, que já nasceu manejando um joystick,  como pessoas que lidam com a vida da mesma forma que no joguinho do computador e tais características já estão influenciando as relações no trabalho daqui pra frente.




1. Arrogância: matar os caras maus e salvaro mundo muitas horas por dia faz qualquer um se sentir um superherói acima da multidão.
2.Sociabilidade: quem disse que ficar na frente do computador é uma tarefa solitária? Para esta turma, ao contrário, o mundo é uma gigantesca rede de comunidades e, quanto mais você jogar, com certeza, vai acabar inserido em uma delas.
3.Coordenação: alguma dúvida de que, ao menos do ponto de vista de coordenação motora e da capacidade de reagir rapidamente aos estímulos visuais, esta geração dá um banho nas anteriores?
4.Flexibilidade: sempre existe mais de um jeito de ganhar um jogo, nas telas e na vida…
5.Competitividade: a vida é um jogo e todo mundo joga para ganhar. 
6.Insubordinação: logados durante horas num mundo sem figuras de autoridade, os gamers aceitam críticas apenas dos seus iguais, dos seus pares, afinal, gente de fora não entende sua língua mesmo…








21 comentários:

david santos disse...

Boa disposição e amizade! Pedir mais e demais.
Abraços

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

no meu tempo era o atari, com jogos bobinhos, coisas simples.
mas hj em dia eu vejo os jogos dos meus sobrinhos (pq eu n gosto de videogame, acho chato pra dedéu rs) e fico assustado. tem uns que são realistas demais. fora a temática pesada.

não acho bom para criança videogame não. mesmo para adolescente, tem que se conversar, repassar valores.

esse post é muito bom para ser lido por quem tem filhos, para que pensem o que entra na cabeça das crianças e adolescentes.

muito bom, Beth!
bjs

Ivana disse...

Beth, tens toda razão!
E pra fechar com chave de ouro, depois daquele "show" de desrespeito e imaturidade que ele deu em campo, inclusive chingando o técnico do time, este foi demitido! Ó, fiquei boba!
Beijos!

Deia disse...

Oi Beth! Esse caso do jovem jogador é um alerta para nós, mais velhos. Limites devem ser impostos sim, é necessário que os mais jovens tenham noção de espaço e saibam respeitar o do próximo. Quando tudo se é permitido ou, ainda pior no caso dele, violado e consentido, choverão Elisas Samúdio como fatos corriqueiros.
Como você disse, passam horas "matando" os inimigos na vida virtual, qual é a diferença para a vida real? Um beijo, Deia.

Nilce disse...

Falou tudo, Beth

Essa geração só conhece o desmando e a falta de respeito.
Tomara que este não se torne mais um marginal como outros que já conhecemos.

Bjs no coração!

Nilce

Gisa disse...

Tens razão nega, que mundo é esse gente ? os valores estão sendo esquecidos... ai ai ai não quero ficar pensando muito nisso, estou relaxada das férias e so quero pensar na primavera kkk

Saudadeessssssssss, sua casa está linda !!!

Um super beijo

Luciana Klopper disse...

Nem me fale disso, garoto mimado e deslumbrado, será esse o espelho da nova geração? Socorro

Luciana Klopper disse...

O blog tá lindissimo

Heloísa disse...

Beth,
A entrada repentina do Neymar no mundo do sucesso e do poder econômico já vinha trazendo preocupações para os dirigentes do clube. Li que estavam contratando psicólogo para um acompanhamento.
Os últimos acontecimentos mostraram como é importante que ele tenha um acompanhamento eficiente, para que aprenda a lidar com tudo aquilo que passou a ter, e para lidar com todas as expectativas a seu respeito.

Bjs

Kelly disse...

Eu sou santista e concordo com você. O pior dessa cena toda na minha opinião, foi o direção do Santos, demitir o treinador e tirar o jogador do "castigo", que foi merecido.
Uma grande pena essa visão das pessoas, beijos

pensandoemfamilia disse...

Como são importantes os limites. como andam estes limites??? Quem os dá???? Os pais precisam ficar atentos, há muitos jogos qu as crianças não têm maturidade para assinalar e os resultadosse resvelam pouco a pouco para a sociedade.

Isadora disse...

Oi Beth que interessante a sua abordagem e a comparação com os jogos e seus nuances.
Infelizmente muitos são despreparados para lidar com fama, sucesso com tão pouca idade e muitas vezes nem podem contar com o apoio da família que também não sabe lidar com a situação. É uma pena, pois depois vemos acontecer atrocidades.
Um beijo

Lu Souza Brito disse...

Ele é só um menino, sem limites, que fezz sucesso repentinamente ainda aprendeu a lidar com isso.
Noções de respeito, cooperação, humildade ainda lhe faltam. Não sei se é o certo condená-lo assim de pronto, porque também estão jogando muita responsabilidade nas costas dele, mas outros já passaram por isso (Robinho, Diego, Denilson) e se sairam bem melhores.
Por isso acredito tanto na importancia da base familiar estruturada. Familia focada nao permite que os filhos se deixam ficar tao distantes do chão assim.

Beijokas
Lu

Cristiane A. Fetter disse...

Beth, ele tem a parcela de culpa dele? tem é claro, mas são as pessoas em sua volta é que estão criando um monstro, ou no mínimo um ditador.
Pressão por resultados, endeusamento e poder sem limites (tanto que o treinador foi demitido) é que criam pessoas assim, sem noção de seus limites, em conflito eterno e prontas a cairem em desgraça.
Uma pena.
Espero que haja tempo de pegar o próximo retorno.
bjks

ML disse...

Amei seu post, Beth: muito do que se é se aprende em casa, se não é com os responsáveis é com o computador, a TV...

Acho que tudo o que incita violência não deve ser dado de presente a crianças.

Bem como descaso e berros e ameaças e palmadas...

Depois, não adianta reclamar.

bjnhs e ótimo final de semana.

PS: me lembrei do "goleiro" Bruno e do "atacante" Neymar (acho que é assim que se "escrivinha"). Será que eram crianças muito diferentes de quem se tornaram?

Bia disse...

é um futuro (na verdade, presente) assustador, não?!

bjs

Luma Rosa disse...

Sou a favor dos jogos, eles melhoram o raciocínio, as respostas rápidas e nas guilds (confraria de trabalhadores) você tem noção de como é trabalhar em equipe.
Sabe que todo dia pela manhã eu tenho que jogar pelo menos meia horinha para "acordar"? Já postei sobre isto "manias - meme".
Airton Senna que era o "Airton Senna" também tinha os seus rompantes e foi ajudado pelo Nuno Cobra a ter mais controle de sua mente. Acho que esse Neymar precisa de acompanhamento psicológico. Aliás, todos esses esportistas que começam a se destacar, já deveriam sentar no banco do psicanálise independente se serão famosos ou não - estudar também faz um bem danado para o desenvolvimento da mente - eu daria de presente para este "Neymar" ler o livro "Semente da Vitória". Mas a vida ensina viu? Parece que ele nem foi escalado para a seleção.
Twittei seu post para a Denise ler! https://twitter.com/deniserangel/status/25450868437
Mas teve uma sequência - assuntos paralelos que criaram ganchos um no outro - assim ela leu o meu post atual e reclamou que os alunos não aceitavam broncas e indiquei seu texto - e ela escreveu - http://bit.ly/b3xW8K
Você não está twittando mais?
Bom fim de semana! Beijus,

Eduardo disse...

Beth, a entrada do computador com a Internet em nossas vidas abriu um portal inedito e instantaneo de comunicacao nunca visto em nossa vida. Isso ajudou muito a aproximar as pessoas. Voce se lembra da comunicacao feita por cartas e raros telefonemas (locais pois os internacionais eram muito caros)?
Shrek

Dani dutch disse...

Beth é verdade, precisamos amadurecer tão rapidamente, mas muitas pessoas não conseguem lidar com tantos acontecimentos, outros sentem-se reis, e acham que podem fazer tudo o que quiser.
E falando sobre os jogadores, achei uma atitude maravilhosa o que a mãe do Ronaldinho fazia, acompanhava sempre o filho, e este apoio é fundamental pra quem esta começando uma carreira e ainda não está pronto pra lidar com determinadas situaçoes
bjuss e otimo domingo

www.comtextosdavida.com disse...

Quando quer conhecer alguém verdadeiramente dê-lhe poder.
Esse será mais um Bruno da vida. Ele que se cuide.
As salas de aulas estão cheias de neymares, você nem imagina!!!
bjs Lais

ManDrag disse...

Este mundo mete medo!

Fiquei chocadoi com as opiniões expressas por alguns dos comentadores.
Se os adolescentes e jovens de hoje têm afinal tanto acesso a tanta informação, então nunca será demais exigir-lhes a máxima responsabilidade pelos seus actos. Além de que em QUALQUER CULTURA faltas de respeito são uma infracção GRAVE! E isso TODOS aprendem desde PEQUENINOS!

Excelente post e oportuno alerta!

Abraços desde o Nordeste