.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Dois Smacks e Um Nhac (reedição)



Um abraço às vezes cai tão bem! Quando a gente está carente, então! Não tem coisa melhor.
Tem até uma indiana que viaja o mundo exclusivamente para isso - abraçar pessoas.
Quando esteve no Brasil,  em S.Paulo, a fila para o abraço dela era imensa e todos que fizeram o contato sairam felizes plenamente.


Meu amigo japonês lá de Petrópolis, contou-me um fato interessante quando esteve no Japão, visitando parentes e amigos que não via há tempos, num encontro inédito em Hiroshima onde se reuniram colegas de turma do tempo da faculdade. Meu amigo, já com hábitos abrasileirados e totalmente "estrangeiro" perto de seus amigos nipônicos, saiu distribuindo beijos e abraços calorosos em todos. Ele me dissse que eles ficavam perplexos, olhando prá ele como se aquele ato fosse uma loucura total partindo daquele homem de cabelos brancos e que nem os olhinhos rasgados adiantavam para afirmar que era um deles, pois o ato de abraçar não está incluído em nenhuma atitude social daquele povo.  Eles só fazem reverências com as cabeças quando são apresentados. Só isso! Acho até que por alguns segundos ele se sentiu meio sem pátria. Portanto, naquele momento, ele descobriu lá dentro de sua alma que já era um brasuca - um latino com cara de japa. Mas, lá pelo terceiro dia, as senhoras já o procuravam e demonstravam grande alegria ao serem abraçadas. Teve até uma que disse-lhe que seu abraço transmitia tanto calor humano, tanto afeto que ela ficava mole, relaxada e que há tempos não sentia uma sensação tão boa.

Sabemos que as pessoas em certos países, não se tocam nem expressam sentimentos assim desse jeito tão exagerado como aqui no Brasil veronil. Talvez, por esta razão, todos gostam muito quando vêm morar aqui e sentem este modo de ser da gente tão alegre e afável.
Como a amiga desse blog aqui mostra numa estória real, que não há melhor forma para expressar a solidariedade entre as pessoas.

Mas, eu não sei se vocês pensam diferente, sou daquelas que não gosto quando conheço uma pessoa ou ela me é apresentada pela primeira vez e vem logo me tascando dois beijinhos.
Às vezes a pessoa nem te olha direito nos olhos ou presta atenção ao seu nome, mas dá logo os beijinhos. Não gosto! Prefiro um aperto de mão bem dado e um olhar direto e sorridente assim como dar atenção ao que falo. Acho bem mais sincero e elegante.   Também não precisa esmagar a minha mão como noutro dia um fulano aí fez, não sei se para impressionar ou mostrar que era fortão.
Até nem ligo quando isto parte de um jovem, pois entre eles, pelo menos aqui no Brasil, é coisa corriqueira. Beijam e vão logo dizendo: "Oi tia"!
É bonitinho!

Quando encontro amigas ou amigos é diferente. Aí gosto de beijinhos e de um abraço gostoso.


E você que está aí diante do monitor, e, que já conheço tanto neste mundo virtual, saiba que adoraria receber dois beijinhos e um super abraço quando nos encontrarmos pessoalmente, afinal já somos grandes amigos.

Então, 2 Smacks e 1 Nhac!  Sentiu aí?





*- Este post foi escrito em 26/08/2008 e estou reeditando hoje para conhecer como pensam os novos amigos que fiz por aqui estes dois últimos anos.  O post antigo está lá guardado com as respostas de muitos de vocês que poderão repetir o comentário aqui também se quiserem, vou adorar ler de novo.









22 comentários:

Françoise disse...

Que ótimo seu post, bem brasileiro e cheio de calor humano. Senti seus smacks e nhac daqui.

Eu gosto de receber abraços e tenho a mania (nao sei se pessima) de conhecer as pessoas com um abraço também. Tento me policiar pois sei que aqui as pessoas não são bem assim. Outro dia encontrei com um brasileiro casado com uma sueca e quando fomos apresentados ele me perguntou: Tenho direito a um abraço? Ahhhh, é claro!

Abraços verdadeiros acolhem e aquecem a alma até dos mais durões.

Eu adoraria receber um abraço seu pessoalmente. Você é querida.

Beijo - beijo e um abraço apertado.

Françoise disse...

Não consigo de maneira alguma acessar o link que colocou no post. É uma pena.
ABraço ,
Fran

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Vou dar um parecer mais ou menos da impressão que tenho, do que vejo por aqui no Japão.

claro que japonês é gente, igual a todo mundo, gosta de afeto e carinho.

Mas há um certo censo de distanciamento: apenas se abraça os amigos de verdade, os familiares, os mais queridos... senão vulgariza-se o carinho, na visão deles.
Se é um desconhecido, ou uma pessoa que praticamente há muitos anos não se vê (e já nem se conhece mais) o cumprimento deve ser inicialmente formal. Por respeito ao outro, deve-se chegar "devagar", até pegar a intimidade. Se é família, no final do dia já estão todos abraçados.

Não sei se a família do seu amigo é "interiorana", ou muito antiga, mas japoneses não acham estranho se forem abraçados ou beijados por um estrangeiro (sabem q o costume é diferente, portanto encaram com naturalidade).

Vou ser sincero em um detalhe: às vezes ouço relatos de pessoas que vieram pra cá, tiveram contato com a cultura local. E ao retornarem ao Brasil exageram quando contam as diferenças culturais. Talvez para tornar o relato mais interessante, realçar as diferenças rs...

Os japoneses pensam mais ou menos como vc: gostam de maior intimidade quando tem mais amizade, mais carinho pela pessoa. Amigas se abraçam, muitas vezes andam abraçadas e até de mãos dadas. Mas as amigas/amigos de verdade.

Acham muito bruto o apertar de mão forte (aquele costume antigo que diz que é firmeza de caráter) ou que já chega beijando, agarrando, abrançando logo ao se conhecer.

Uma das coisas que mais ouço os estrangeiros falarem que gostaram no Brasil é da receptividade das pessoas. Como se todo mundo fosse amigo desde pequeno, a facilidade que o brasileiro tem em fazer amizade e demonstrar afeto verdadeiro. E isso provoca uma sensação muito boa nos visitantes.

bem legal o post, te mando um abraço e um bjinho!

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

rs...eu não sei se meu comentário foi ou não foi pq tá dando mto erro aqui rs... desculpa se subiu um monte deles.

e eu escrevi errado uma coisa no comentário, vou reescrever aqui

em vez de família do seu amigo, é colegas de faculdade do seu ammigo rs...bjs

Beth/Lilás disse...

Bom Dia, Alexandre!
Tô on-line e já consertei tudo, ou seja, acabaram entrando 5 comentários, mas deletei os 4 e salvei este.
obrigada e mil beijinhos

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Heloísa disse...

Beth,
Com esse seu post lembrei de um fato que vivenciei em Santiago (Chile) e contei no meu blog há algum tempo: http://blogdavovohelo.blogspot.com/2008/10/abraos.html
Achei muito interessante o movimento dos abraços grátis, que é justamente o que sua amiga blogueira (a quem você faz referência nesse post) relatou.
Um abraço dado com carinho é muiiito gostoso.
Beijos.

Ivana disse...

Bom dia Bethinhaaa!!
Quando eu te encontrar ( e sei que isso irá acontecer, mais cedo ou mais tarde) eu faço questão de aperto de mão, dois beijinhos e um abraço demorado!!
Sobre o teu post, Beth, fiquei me perguntando como costumo agir e a resposta é que nem sempre eu dou beijinhos quando sou apresentada a alguém. Acho que só se for de uma maneira muito informal. Mas depois que eu conheço a pessoa, adoro encontrar e já ir logo dando um abraço. Faço isso com os que sou mais chegada no trabalho: bom dia+abraço.
Sinta-se abraçada então!
Beijo!

rocosta disse...

Apesar de ser magrinha as pessoas costumavam dizer que meu abraço é aconchegante hehehe.
Forte abraço e beijos, muitos!

Isadora disse...

Querida Beth recebi o seu beijo e o seu abraço. Como aquece a alma! Já comecei o dia com um sorriso. Receba, ainda que virtualmente, um beijo e um abraço bem carinhoso.
Um dia maravilhoso para você.
Então, mais beijos

Luciana Håland disse...

Gostei de ler o comentário de Alexandre, assim ele desmistifica algumas coisas, também acho que muita gente visita um lugar, tem um certo contato com a cultural local e o relato não corresponde à realidade, talvez pelo motivo que Alexandre mencionou, vejo muito isso acontecendo também com relacão aos noruegueses, e acrescento ainda que um pequeno contato não dá pra pessoa conhecer realmente sobre um povo.

Eu não gosto de contato físico imedidato com pessoas que não conheco, e muitas vezes nem com as que conheco há muito tempo. Muitas vezes também acho os tais dois beijinhos tão falsos, não transmitem sentimento algum, só uma forma meio que imposta de cumprimento. Tem gente que dá os dois beijinho à uma certa distância e com cara de nojo, um horror. Eu prefiro um oi de longe mesmo e um aperto de mão.

Abracos também somente em conhecidos, fico p. da vida quando vejo que os abracos säo falsos.

Não sou carente desses gestos, e também eles não foram inseridos na minha educacão em crianca, ou seja, lá de onde eu venho não rolava muito disso de dois beijinhos e tal, depois, já quando eu era mais velha, foi que isso foi virando moda (vixe, pareci jurássica agora).

Abracaria você com o maior prazer, pois te acompanho aqui já há um tempo e sinto como se fossemos amigas.

Um grande beijo.

Regina Coeli disse...

Olá Beth,
Chegou até aqui seus afagos...
Que gostoso!!!
O carinho que mais gosto de dar e receber é o abraço, mas quando já existe algum conhecimento, caso contrário acho que não cai bem.
Agradeço seu comentário sobre meus trabalhos.
Como agora não trabalho mais fora de casa, dedico algumas horas de meu tempo para dar asas a imaginação e confeccionar projetos artesais pelo prazer de vê-los prontos, ou mesmo para presentear amigos!!!!
Volta e meia pinta uma encomenda e tenho aceitado desde de que seja me dado um tempo para executá-la...
Retribuo com carinho os dois Smacks e um Nhac!
Regina Coeli

manuel marques disse...

Um abraço do tamanho do mundo.

Manuela Freitas disse...

Olá Beth,
Nós em Portugal, não somos muito de palavras doces, nem de ternuras.
Para muita gente, dizer querida ou amor, já é piroso, no entanto após o 25 de Abril, as pessoas já trocam um beijo a nível social, ie entre homem e mulher, porque entre mulher e mulher já era banal. Há muita formalidade no beijo, mas no abraço é outra coisa. Um beijo dou, abraço só se conheço bem as pessoas e tb. foi a partir de certa altura. O que eu aprecio muito nos brasileiros é v/ a doçura, começa logo com o vosso sotaque, porque nós por cá somos de facto muito formais.
Aqui tb há a moda do dia dos abraços, jovens andam pela rua a abraçar as pessoas e as pessoas até aderem. Sabes o que eu penso Beth, é que as pessoas por cá até são carentes, mas fazem-se duras, para não serem piegas! heheheheh
Penso que posso merecer de ti dois beijinhos e um abraço e do mesmo modo retribuo.
Ah esqueci-me de uma coisa gira, há uns anos até se dava beijo sem tocar na pele das pessoas! heheheh

Bombom disse...

Oi,Beth! Gostei muito deste teu Abraço.Vocês, brasileiros, são bem mais alegres e expansivos com vossas emoções do que nós, portugueses. Por isso apreciamos muito a vossa companhia. Aqui, antigamente, éramos mais reservados e os cumprimentos eram só de aperto de mão. Beijinhos, só se davam entre as senhoras e aos homens, só se fossem da família. Isto passava-se nos anos 60. Depois do 25 de Abril, fomo-nos liberalizando e nestes 30 e poucos anos, já vale tudo!!! Mas "aquele" abraço, o do coração, vale para todos os nossos "amigos do peito".
O abraço dado no momento certo, pode até curar uma alma ferida!
Já leste sobre a Terapia do Abraço? Bjs. Bombom

Chica disse...

Nós brasileiros somos exuberantes nos sentimentos...Os abraços fazem bem e gosto de receber e dar! Um beijos e uma abração,tudo de bom,chica

Lucia Cintra disse...

Eu tb nao gosto dos beijinhos quando conheco alguem novo, ainda mais nao estando mais acostumada a fazer isso onde moro. Prefiro mil vezes um aperto de mao e um abraco bem forte e gostoso com os amigos do peito. Me sinto meio... sei la, nao gosto mesmo de dar beijinhos...

As pessoas aqui sao mais de abracar mesmo. Dependendo da pessoa, voce da um beijo so e ja vai logo abracando (isso com os amigos). Agora tem gente, como os pais do Al e alguns dos irmaos, que sao iguaizinhos ao japas. Eh um tal de "nao me toque" ate incomodo. Nao gosto disso nao!

bjos

Georgia disse...

Ah minha amiga, qundo nos encontrarmos se prepra para ficarmos abracds um tempo. Adoro abraco, doro sentir o cheiro da pele da pessoa,. mesmo que esteja suada, nao me importo. Eu doro bracr as pessoas que sao minhas amigas.

Qdo conheci a Flavia, a Bia a Bel, pergunta prá elas como eu as agarrei e puxei e fiquei, rs.

Vai ser ssim contigo tb, se prepara.

Bjao ou melhor abracao, rs

Somnia Carvalho disse...

Lilaaassss,

eu lembro do assunto e tambem que eu escrevi sobre isso na mesma epoca!!! eu vou te dar uma abracao apesar de nunca ter te visto hem!! se prepara!!!

rs...

amiga, qdo cheguei aqui, no primeiro mes, tivemos uma festa e tinha la um moco e duas mocas da China... eu maior sem nocao dei um beijo num sueco, ele aceitou... quando fui cumprimentar, tao acostumada que estava, os chineses com um beijo o moco deu dois passos pra tras e quase passou alcool na cara! rs...

ele se assutou muito! e eu fiquei sem graca tentei explicar, mas ele me olhou e agiu como se eu fosse louca mesmo!

eu nao gosto de beijinho, se nunca vi a pessoa... mas posso dar dependendo da ocasiao e do lugar, entende? se e informal eu dou quando cumprimento, mas no Brasil claro!

na suecia tambem nao existe isso! so mao mesmo.. e so quando se e amig oque ha mais...

agora quando sou amiga e gosto mesmo e de abracao apertado junto com beijo ainda...

e e o que vai ganhar de mim!

beijao

Lu Souza Brito disse...

Quando conheço a pessoa também nao gosto dos beijinhos não Beth. Acho meio falso, sei lá. Na ssegunda ou terceira vez, sim, ai já se criou um "contato", rsrs.
Mas quando nos conhecermos pessoalmente, sem estas formalidades hein? Afinal. já somos velhas amigas, ahahah.
Beijos

Glorinha L de Lion disse...

Ontem escrevi um coment gigante e a conexão caiu...hj vou escrever só um pouco: eu não me importo de dar beijos e abraços, até gosto! Sou uma abraçadeira por natureza! Beijos.

Dani dutch disse...

Oi web-mãe, sumi esses dias... mas estou aqui de coração sempre...
E falando em abraço, já vi pessoas nas ruas com cartazes dizendo abraços grátis aqui na Holanda. bjuss

Marilac disse...

Oii Beth,
Que gostoso receber seus beijinhos e abraço!!!
Eu gosto de abraços, transmitem uma energia tão boa!
Tem forma melhor de dar as boas vindas e matar a saudade?De dizer ei eu gosto muito de você!!!

Abraço carinhoso,
Marilac