.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

quarta-feira, 23 de junho de 2010

O Beijo - imortalizado


    

 (O Beijo - Alfred Eisenstaedt - 1945 - Times Square)



Todos somos jovens um dia e todos morreremos também, esta é a única coisa que realmente eu sei da vida, de resto, mais nada.


Esta imagem, captada pelas lentes do fotógrafo Alfred Eisenstaedt de um marinheiro que ao saber da noticia do término da Segunda Guerra Mundial, agarrou-se a uma enfermeira que passava pela multidão e beijou-a apaixonadamente, mostra dois perfeitos estranhos que se conheceram naquele instante, e assim ficou para sempre esta imagem de excitação e paixão, para sempre imortalizada.


A enfermeira chamava-se Edith Shain e morreu neste domingo (22-junho) em Los Angeles, aos 92 anos.  (fonte aqui)


Em 1980, quando tinha 62 anos, mandou uma carta ao fotógrafo e assumiu declaradamente que era a mocinha da foto, mas que não havia revelado antes, pois tinha medo do que pudessem achar dela, mas agora (1980), os tempos mudaram e as cabeças também.


    

"O Sol nasce, o Sol põe-se. Não muda nada. Nem foi grande coisa. Afinal meninas bonitas recebem sempre mais do que um único beijo, não é? Foi um bom beijo, longo. Fechei os olhos e não resisti. Às vezes penso que se não estivesse acompanhada com uma amiga talvez tivesse ficado ali".
(Edith Shain)




Sábia como ela só!  Talvez por isso tenha vivido tanto.










14 comentários:

Kate disse...

Olá!
It's so nice to hear from you! I talk to Daniel quite often now, he is very special to me and my family :) I am glad to see that I can read your blog with the translator as well!! It's really interesting and it seems like you have a big following!

I can't even imagine what Brazil is like now, as crazy as Korea is it must be much more! Boa sorte and enjoy the celebration!

Ciudado!
Kate

Luciana Håland disse...

Essa foto é linda, o fotógrafo deu sorte em pegar esse momento, e é uma foto famosa. Eu não sabia desse detalhe que a mocinha da foto resolveu assumir, deve ter sido um beijo emocionante.

Uma boa quarta-feira pra você!

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Não sabia que a moça do beijo havia morrido. Acho que é a foto mais famosa do fim da guerra, não é?
Acho linda essa foto...

Gostei da postagem!
bom dia pra vc. Bjs

pensandoemfamilia disse...

Bom dia
Parabéns pelo post. Bela imagem e excelente testemunho de uma longa vida de amor e alegria, como descreve seu filho.
bjs,

Deia disse...

Oi Beth! E pensar que esse beijo iria entrar para a história! Engraçado quando atitudes espontâneas, como essa do marinheiro, tornam-se eternas... Um beijo, Deia.
PS: Sim, o café da manhã na cama é um ritual cumprido nos dias de semana, sábados, domingos e feriados - não importa o dia em que caia, elas sabem que irão recebê-lo! Obrigada pelo carinho!

Crica disse...

Tudo lindo: foto, relato, lembranças de um tempo que foi maravilhoso pra quem viveu...
Quantoàs mudanças que vc comentou lá no meu post, a gente como mãe fica apreensiva e feliz com as mudanças que vêm ao encontro de nossa prole ´né.
Meu filho de 18 tá vivendo mudanças e mudanças, mas acho queisso vai preperá-lo pra um futuro bem melhor.

Lu Souza Brito disse...

Imagem linda! Nem sabia da estória toda acerca desse beijo, mas ficou imortalizado nesta foto, com certeza.

Lúcia Soares disse...

Sempre achei linda esta foto.
A moça devia ser muito bonita, pra ter despertado a atenção do rapaz em plena rua, no meio de muita gente, inclusive da amiga dela.
Pena que tanta fama não tenha gerado dividendos nem pra ela nem pro marinheiro.
Mas pro fotógrafo, claro que sim.
Também acho que a doce lembrança que a acompanhou por tantos anos lhe deu vida longa. rsrsr
Beijos!

Glorinha L de Lion disse...

Essa foto é emblemática, né? Traz com ela toda a alegria, liberdade e união que pode haver ao final de uma época trágica como foi a segunda guerra.
Mostra que no final tudo o que necessitamos é de amor.
Beijos.

Manuela Freitas disse...

Olá Beth,
Conhecia a foto, que realmente foi marcante, porque simboliza a felicidade, depois de um ciclo de bastante tragédia.
Não sei se ao receber um beijo desses não ficaria mesmo por ali!...heheheh
Não sabia que a moça tinha morrido com tão proveta idade, o que me leva a pensar que esse beijo estava cheio de elixir!...
Beijinhos,
Manú

aminhapele disse...

A fotografia é mesmo notável.
Mas convem não esquecer uma parte da história:a fotografia foi encenada e o par,que não se conhecia,foi pago com um lanche e um gelado...

Eduardo disse...

Otimo o comentario da Glorinha; realmente o que precisamos na vida eh de amor. Amor expontaneo, de verdade, sem fronteiras e sem preconceitos. Por que? Porque eh muito bom e tudo o que eh bom deve ser incentivado.
Linda e muito sugestiva a foto de fim de guerra.
Beijos a todos voces, menos para os homens, para os quais mando um abraco.
Shrek

ML disse...

Esse deve ter sido um "senhor" beijo.
inesquecível!
Ela devia ter avisado antes - e pedido mais ; > )

bjnhs

PS: eh, lá em casa!

Georgia disse...

Beth, que linda imagem e linda mensagem. Gostei de saber, obrigada.

Um beijo grande