.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

domingo, 20 de junho de 2010

Blogagem Vida Simples - Meu lado cool e carioquês

 




Esta blogagem coletiva "Vida Simples" que a amiga Mila nos propôs para todas as segundas-feiras, tem me feito raciocinar um pouco mais sobre a vida simples e funcional - viver simplesmente, sem pretensões ou impressões que eu possa causar ou influenciar.

Eu sei que estou longe de ser uma adepta do estilo budista, pouca roupa, sandálias, um minimalismo na vida ou em mim mesma, mas confesso, admiro quem assim consegue viver.  Admiro, mas não faz o meu tipo, ainda gosto de olhar uma vitrine, comprar coisinhas que nem são caras, mas são bonitas, irresistíveis aos meus gostos pela delicadeza ou design.   Como este lindo laço em resina para colocar sobre um espelho ou quadrinhos reunidos na parede.  Eu gosto dessas besteirinhas, fazer o quê!  Quando vi já tinha comprado!

(Foto Beth Q.)

No entanto, posso ser a pessoa mais simples e igual a milhares de outras para o que há de mais comum, pelo menos a todos os cariocas meus conterrâneos, quando eu abro o vidro do carro num mega engarrafamento e compro daquele pobre rapaz que junto com dezenas, vendem e correm o risco de serem atropelados no trânsito pesado desta cidade, o biscoito mais famoso, corriqueiro e queridinho de quem vive no Rio de Janeiro.

    (Foto Beth Q.)
  
- (Pronuncia-se Ssshhcoito Groboah) -

Quem nunca comeu este Biscoito?  Olha ele aí, o famoso Globo, um ícone cool e carioca desde 1953!

       (Imagem Google)


De acordo com o site do Biscoito Globo, a história teve início no ano de 1953 quando os irmãos Milton, Jaime e João Ponce, em virtude da separação dos pais, foram morar com um primo que possuía uma padaria no bairro do Ipiranga, em São Paulo. Os irmãos aprenderam a fazer biscoitos de polvilho com o primo, os quais eram vendidos nas ruas da capital paulista.
Em 1954, aproveitando o grande contingente de um congresso eucarístico no Rio de Janeiro, os irmãos Ponce resolveram vender seus biscoitos na capital carioca. Com base no sucesso das vendas os irmãos Ponce anteviram que, dadas as características do biscoito, o Rio de Janeiro seria o mercado ideal para seu produto.
O biscoito de polvilho foi batizado com o nome Globo, homônimo à padaria para a qual foram contratados, localizada em Botafogo. Iniciava-se então a história dos famosos biscoitos de polvilho. O ano era 1955 e os biscoitos eram vendidos nesta padaria e em mais sete outras, dos mesmos proprietários.
Notando a grande demanda pelo biscoitos, os irmãos Ponce passaram a vender o produto para outras redes de padarias e em 1963 formaram sociedade com um português, expert em pães, o Sr. Francisco Nunes Torrão, que se mantém até hoje. Esta nova empresa foi denominada oficialmente Panificação Mandarino Ltda.

Querem coisa mais simples e gostosa do que isso!  Comer um biscoito Globo   num engarrafamento, unir-se na cultura do povo, esperando um pouco mais reconfortado,  que o trânsito caótico de uma grande cidade se escoe, enquanto o ruído crocante se espalha em floquinhos que inundam sua boca de um delicioso paladar com gosto ... de não sei o quê, mas que é tudo de bom e revigorante para momentos como esses.  

E é em cima da imagem e mensagem deste simples biscoito que termino aqui minha participação na linda blogagem coletiva que a Mila capitaneou. Obrigada.


 



27 comentários:

orvalho do ceu disse...

Oi, Mãe Gaia
TAMBÉM GOSTO MUITO DESTE BISCOITO... COMI-O, DA ÚLTIMA VEZ, EM PAQUETÁ...
É MUITO GOSTOSINHO...
FOI BOM MESMO PARTICIPAR DA BLOGAGEM COLETIVA DA MILLA... VALEU!
Achei o seu post muito criativo, menina.
Também me pego numas vitrines pra variar...
Bjs e ótima semana com muita serenidade... para a gente refletir no que podemos mudar para simplificar a nossa vida e ter mais sabor...

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

ahahaha rachei com a pronúncia rs... agora aprendi a falar o nome correto do biscoito rs.

Eu lembro desse biscoito, eu comi nas vezes q fui ao Rio. Eh bom rs...eu gostei.

Mas não sabia que era tão antigo assim, uma tradição. Eu gosto da embalagem dele rs.

E realmente, a gente está lá, entediado no congestionamento. Dai abre o pacotinho, pega um biscoito e realmente tuuuuuudo parece mais tranquilo e fácil rs.

Mto legal essa postagem! bjs e boa semana

Luciana Håland disse...

Beth, que pena que a blogagem já está acabando, foi täo interessante ler os posts.
Esse biscoito nunca comi, mas quem sabe um dia chego aí pelo Rio...
Também adoro umas coisinhas bonitas, olhar vitrines, e inclusive acho isso simples também, para mim o que não é simples é fazer das tripas coracão para comprar alguns símbolos de luxo e status, quando na realidade isso não pertence à vida daquela pessoa.

Claro, temos que ter a consciência do consumo X meio ambiente, tenho, mas sem muita neura.

Lindo seu lacinho.

Beijo e uma excelente semana!

Manuela Freitas disse...

OLá Beth,
Simplesmente comer um biscoito gostoso, que é assim vendido na rua, bem giro!...Apeteceu-me um agora mesmo!?...
Eu aprecio bastante ler os bloguistas, que se referem aos seus costumes e características, à forma como vivem aí, que se torna muito interessante devido às afinidades que podemos ter ou não, interesso-me imenso pelo seu país.
Beijinhos e um excelente dia para si.
Manú

Renata disse...

Menina, que legal!!! Amei esse seu post!!! Olha o biscoito Globo aí genteeeeeeeeeeeeee!!!! Quanta saudade desse Rio de Janeiro querido!!!

Biscoito Globo é Rio, que nunca existiu na minha vida sem um pacote de biscoito Globo...

Horrível, me desculpe, mas delicioso, a qualquer hora!!! KKKKK!!!

Biscoito Globo com Mate gelado...é a comida de praia que eu aprendi a gostar tanto!!!

Bárbaro, me deu uma saudade louca agora viu?

Abraço em vc, e nesse Rio maravilha!

Heloísa disse...

Beth,
Biscoito de polvilho é tudo de simples, mas bem gostoso. E é difícil comer só um.
Não conheço esse do Rio e fiquei curiosa para prová-lo.
Beijo.

Fátima disse...

Buenossssss díassss!!!
Entrei rapidinho para mandar uns recadinhos para "my love" e vim lhe visitar. Tô que nem o menino aí de cima, AMEI a pronúncia do "Ssshhcoito Groboah"...rssss.
Agora sabe esse lacinho simples de resina da foto??? Ai,ai,ai...ô bichinho complicado e sei disso pq se bobear, esse aí era "by euzinha mesmo", pintar é uma delícia, mas fabricar resina espero em DEUS que nunca, nunca mais. Foi bom, mas agora é melhor...bemmmmm melhor!!!
Por falar em coisas simples, irei dar comida para a gata chef, DONA LUNA que não me deixa teclar pq quer seu café agoraaaaaaaaaa, SIMPLES não??? Rssss...como esses bichinhos me divertem, são umas figuras!!!
Beijinhos e um abraço SIMPLESMENTE muito apertado!!!

Lu Souza Brito disse...

Oi Beth,
Eu adoro biscoito de polvilho, mas não conheço esse não.
Ah, seu texto ficou tão leve, tão gostoso de ler, tão simples.
Eu me enrolei um pouco, achei que ficou um pouco pesado, rsrsrsr. Mas é isso.
Um beijão
Lu

pensandoemfamilia disse...

Bom dia

Simples e informativo. Sempre fui e sou fã deste biscoito. As viagens e engarrafamentos combinam com eles. Na realidade acabaram passando de pais para filhos, tendo em vista o tempo que se encontram no mercado.
A blogagem nos permitiu conhecer muita gente...
Adore!!.

bjs

Cristiane A. Fetter disse...

Mais simples ainda é comer um biscoito Globo, sentada em uma cadeira, olhando para o mar. Despojada de qualquer obrigação a não ser curtir a praia carioca. Já fiz tanto isso. E praia sem esse biscoito, não é a mesma coisa.
Ai ai.
bjks

Barbie Girl disse...

Eu já comi várias vezes esse biscoito, não só no trânsito, como no maracanã, hehehehe

beijos

Glorinha L de Lion disse...

Ai Beth, comer esse biscoito lembra praia, adolescência, engarrafamento e migalhas espalhadas na roupa, no carro...é a cara do Rio! Uma vez a Thaís fez uma festa aqui em casa, foi na fábrica, comprou zilhões de sacos e a comida era: biscoito Globo! Só os jovens mesmo pra se empanturrarem de biscoito de polvilho a noite toda e acharem a maior das maravilhas!Muito bom seu post. beijos.

Isadora disse...

Beth esses biscoitos são um clássico que resiste ao tempo e passa de geração para geração (minha filha come biscoito Globo) e a história do biscoito em si é tão simples. Muito boa a escolha.
Um grande beijo

Sandra disse...

BOM DIA!
LINDA E BELA PARTICIPAÇÃO. CADA UM DE NÓS EXPRESSA DA MAIS DIVERSA FORMA AS NOSSAS SIMPLICIDADES DE VIVER A VIDA..COMEMORAR COM A MÚSICA, COM AS ARTES, COM AS FOTOS, ENFIM COM A SIMPLICIDADE. JÁ É VIVER A VIDA E ECOAR AS MAIS BELAS CANÇÕES E SENTIMENTOS.
A VIDA É MUITO SIMPLESEMNTE MESMO. POR ISSO ESTOU NESSA COLETIVA PARA NOS ENCANTAR COM OS FATOS E LEMBRANÇAS QUE CADA UM DE NÓS TEMOS.
A SIMPLICIDADE DA VIDA NÓS FAZ BEM MAIS FELIZES.
NÃO É PRECISO O GLAMUR PARA NOS REALIZAR. EMBORA ALGUNS MOMENTOS ELES EXISTEM EM NOSSOS VIDAS. MAS AS DOCES LEMBRANÇAS DE UMA VIDA CURTIDO COM A LEGRIA E SIMPLECIDADE É O QUE VALE MAIS.
POR ESTE MOTIVO ESTOU COMPARTILHANDO COM VOCÊ ESTA VIDA SIMPLES.
http://sandrarandrade7.blogspot.com/
FICA O CONVITE PARA COMPARTILHAR ESTE MOEMTNO COMIGO.
CARINHOSAMENTE,
SANDRA

Lúcia Soares disse...

Beth, conheço de nome, mas as vezes que fui ao Rio não o vi pra comprar.
Vida simples é isso. Está nas melhores coisas.
Beijos!

Crica disse...

Ola
eu ri de mim relembrando os engarrafamentos no finlazinho da ponte sentido Niterói gritando o vendedor e me enfarofando de biscoito Globo
Delíciaaaaaaaaaaaaa

Deia disse...

Biscoito Globo! É o ícone máximo da simplicidade dos cariocas. Que genial! Fiquei agora com vontade de comprar 2 pacotinhos. Não! 3 por "cinco real"! Um beijo, Deia.

manuel marques disse...

Isto sim é simplicidade,parabéns pelo texto.

Beijo.

Teresinha Ferreira disse...

Olá Beth,
Ah!!! Esse biscoito tem muita
história..
Sabe, é ruim mas é bom.kkkkk...Às vezes, tem até gostinho de quero mais.
Conheci quando fui morar no Rio...Ele era vendido Na Rua do Senado (não sei se ainda vendem por lá), os vendedores, faziam uma fila enorme para comprar e revender. Uns pacotes gigantescos.
Saudades!!!!
Fique bem.
Bjs

Françoise disse...

Caramba, biscoito globo????
Pelo jeito só eu não conheço. Estou aqui imaginando o sabor pelos floquinhos que descreveu singelamente. Preciso ir e pegar um engarrafamento no Rio pra conhecer, ehhhh....

ABraço apertado!
Boa semana.

cantinho she disse...

Simplesmente sensacional o jeito que vc fez o post, amei! E o lance do biscoito que sacada genial!
Menina sou carioca, amo esse biscoito, já comi um monte, moro no Rio e não conhecia a história dele, show, adorei saber!
Beijo, beijo!
She

ML disse...

Biscoito Globo é um luxo Beth, não é coisa simples, a delícia engorda mas é famosa: apareceu no filme "Copacabana" (filme bacana, já tem tempo).
Combina com mate, só consumo a versão diet (que, de acordo com a minha irmã, faz mais mal à saúde do que a versão açucarada).
Já ter a coragem de abrir a janela em engarrafamento... tenho não, sinto muito!
Luxo não é pompa. É... paz?

bjnhs

Ivana disse...

Beth, não conheço este biscoito, mas concordo contigo que o "doce" da vida está nestes pequenos e simples detalhes!
Beijos!

Georgia disse...

Hey Beth, eu tb doro esses biscoitos de vento e tb já publiquei a história deles.

Deu saudade agora e bem que podeia fazer parte do Saudade nao tem idade, rs.

Bjos

Eduardo disse...

Beth, quando eu era crianca em Santos, SP, ja comia desse biscoito, so nao me lembro se o nome era Globo. Isso para voce ver como o produto se espalhou...
Quando vou ao Brasil minhas filhas sempre pedem para trazer biscoito; o problema eh que eles acabam achatados na mala, mas mesmo assim elas comem os pedacos e a farinha...
Um abraco
Shrek

Rosamaria disse...

Beth, as melhores coisas da vida são as mais simples. Não conheço estes biscoitos, mas devem ser muito bons, ainda mais quando se está num congestionamento e louca de fome.
Bjim.

Ana Paula Soldi disse...

Beth, acredite sou carioca e nunca comi esse biscoito, incrível nao é, espero logo conhecer o rio e poder provar.

beijos