.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Um Luxo só!










Deixo hoje este texto muito significativo  sobre o que pode ser Luxo, na visão da autora - Adíllia Belotti:




"Luxo é…
Ser dono do seu tempo.Responda rápido: qual é o ritmo da sua vida? Se for como a minha, aposto que as horas e os dias se sucedem no compasso sossegado de… uma descida de montanha-russa! Ou no ritmo sereno do pouso de emergência de um Boeing, no aeroporto de Nova Iorque, com toneladas de neve na pista….e na véspera do Natal! Está certo, exagerei, pode tirar a neve e a véspera do Natal…
Preste atenção em quantas vezes este ano você se surpreendeu pensando: nossa, já é segunda-feira outra vez ou já estamos quase em julho de novo! Não, não são os dias que andam mais curtos ou anarquizando, propositalmente, a ordem cósmica…somos nós que andamos pelo tempo sem perceber, anestesiados por agendas sobrecarregadas, compromissos inadiáveis e metas impossíveis…
Não importa onde você mora ou quantos dígitos tem sua conta bancária, você, tanto quanto qualquer outro, é prisioneiro das miragens da nossa época. Por conta disso, o máximo do luxo, é poder brincar com o tempo. E privilegiados serão os que conseguem organizar suas vidas de modo a usufruir de prazeres excepcionais como acordar sem despertador, acompanhar os filhos enquanto crescem, almoçar sem pressa com bons e velhos amigos, tirar algumas horas por dia para andar vagabundeando pela praia (sim, imagino que alguém dono do seu tempo, vai morar à beira de algum dos mares do planeta) e fazer, literalmente, o tempo parar…
Usufruir do silêncio.Muitos estudos comprovam o que a gente já sente na prática: nós, habitantes das megalópolis terrenas, estamos ficando surdos. No site de uma ONG americana descubro que mais de 30% das 15 mil células dos meus surrados ouvidos já vão estar perdidas quando surgirem os primeiros sinais de surdez, em geral, zumbidos (tinnitus) e que apenas a exposição regular a sons de 80 decibéis é o suficiente para nos condenar a eterna perplexidade: hein? hein??????????????
Descubro ainda que em um show ou em uma balada o som pode chegar a mais de 110 decibéis. Conselhos? Use protetores de ouvidos, descanse pelo menos um dia depois de uma destas noites de farra auditiva, avisam os especialistas….A Agência Européia para Segurança e Saúde no Trabalho, com o apoio do Parlamento Europeu, criou até um Dia Internacional do Silêncio, o International Noise Awareness Day (a última 4ª. feira de abril)!
O mundo está ficando barulhento e, o que é pior, a gente anda se acostumando com isso. Ficar em silêncio pode ser assustador. Que outra razão existe para tanta gente ir caminhar nos parques com fones nos ouvidos, senão embriagar o cérebro de atordoamento? Outro dia fui passar o final de semana no sítio de uma amiga. À noite, o silêncio era tanto que dava a impressão de que estávamos presos, náufragos, em uma espécie de calmaria cósmica…tudo parado… No futuro, luxo vai ser experimentar, ao menos de vez em quando, silêncios assim tão profundos que façam você imaginar que poderia ouvir a voz de Deus…ou a sua própria voz.
Estar próximo da Natureza.Lembro que quando assisti aquele filme Bicho de Sete Cabeças, com Rodrigo Santoro no papel de um jovem empurrado para a loucura, a coisa que mais me impressionou foi a falta de beleza em 100% das cenas do filme. O menino se movia em ambientes tão áridos que não era de admirar que os sentimentos das pessoas fossem igualmente duros e ásperos, a alma talvez imite a paisagem. Quando foi a última vez que você esteve próximo à Natureza, em algum lugar realmente selvagem, você lembra? Não valem os parques da cidade, embora, pessoalmente, eu considere um luxo poder caminhar de manhãzinha nas friorentas alamedas do Parque Vila Lobos. A realidade é que vivemos apertados, com os pés no ar, sem contato com a terra e sob um céu em geral pardacento. No futuro, peregrinações a estes santuários sagrados vão ser privilégio de alguns poucos felizardos…absoluto luxo!  
Ser o editor da própria vida.
67% dos brasileiros são analfabetos funcionais segundo o IBOPE. Na prática, isso significa que estas pessoas conseguem ler, mas não chegam a compreender o que lêem e mal e mal conseguem escrever…Agora, dá para imaginar a tragédia que isto significa em um mundo globalizado, movido a Internet, celulares, TVs digitais?
Imagine você tentando achar seus óculos que caíram do avião no meio da selva Amazônica ou procurando “batatas fritas” entre os 150 pratos de um restaurante no interior da China…
Brincadeiras à parte, lembro de um livro de Umberto Eco, Mentiras que parecem verdade, sobre os preconceitos e idéias até mesmo absurdas, quando não perigosamente conformistas, que contaminam os livros didáticos. De fato, compramos mentiras com cara de verdades a cada minuto, o que nos torna a todos, analfabetos funcionais, indefesos e manipuláveis. Cá para nós, em um mundo de reality shows, celebridades instantâneas e fundamentalismos religiosos, as fronteiras entre verdade e mentira ficam imperceptíveis para quem não leva nem mesmo um mapa tosco na mochila. E quando tudo é espetáculo, privilegiados são os que conseguem enxergar além das imagens, dos outdoors, da propaganda…conseguir editar a própria vida é finalmente, o maior dos luxos…
E para você? Luxo é o quê?"




(Fonte aqui)








15 comentários:

Lucia Cintra disse...

Luxo pra mim eh ter tempo de sobra pra nao fazer absolutamente nada. Mas... ja passei ou perdi muito tempo da minha vida fazendo isso e agora eh hora de acao e trabalho arduo pra colher os frutos. Entao nao reclamo muito, pois estou chegando onde quero e vale muitissimo a pena.

Esse lance da natureza eu ja tenho, moro no meio dela. E o silencio... eu trabalho em silencio. Apesar de me concentrar no que tenho que fazer no computador, a unica coisa que ouco no meu escritorio sao os passarinhos la fora, as folhas das arvores se movendo no vento e minhas preas brincando e chiando ali na casinha delas.

Nao troco isso por nada, pois apesar de estar trabalhando, eu me sinto em paz e tenho bastante tempo pra refletir nas coisas enquanto eu design.

bjos

Lu Olhosde Mar disse...

pra mim, cada vez entendo mais que 'menos é mais'. menos empetecação em todos os niveis, trazem uma elegancia de viver. eu quero isso!! um beijo!!!

disse...

Olá Beth,

Luxo??? Bommm...é abrir os olhos pela manhã e ver que tenho mais uma oportunidade. Bjos

Mari disse...

Eu gostei muiiiiito desse texto. E tenho que treinar um pouco para usufruir do luxo do silêncio.Sim, é um luxo mesmo! Concordo!

Pra mim, além disso, luxo é ser e não ter. Ser alguém que faça a boa diferença!

Beijos Beth

Françoise disse...

Olá Beth,
Gostei do texto , só me entristece quando vejo estes altos índices de brasileiros analfabetos funcionais...olha só o que nossas escolas estão formando? Desses certamente quase todos passaram por uma sala de aula.Triste demais! Continuam oferecendo arroz e feijão regado a muita cretinice daqueles que não acreditam no ser humano, raiva erg......Será que deveria ser privilégio os que conseguem compreender um texto, ler além das entrelinhas???? Isso não deveria ser privilégio, deveria ser direito!!!
....Mas luxo pra mim, deixo eu ver....
No momento é poder estar dando uma "pausa" na minha vida maluca para curtir minha família que amo curtindo uma bela paisagem mesmo que fria e cinzenta.....

Bjos minha querida e ótimo final de semana.

Gisa disse...

Ai ai aai Beth, vc é fogo... adorei e concordei com as palavras da Adília Belotti.

... hoje luxo pra mim é ter tempo, tempo pra brincar com minhas filhas, tempo pra cuidar do meu lar, tempo de fazer aquele jantarzinho para oi namorido, tempo de sentar num salão e relaxar nas mãos da manicure rsrssr

O tempo é um luxo que não tenho. :)

bjsssssssssss

Luma Rosa disse...

Mais do que ter tempo, luxo para mim é ter paz, estar tranquila comigo mesma e me sentindo satisfeita com o meu ambiente, com as pessoas que me rodeiam e poder fechar os olhos a noite, rezar baixinho e agradecer a Deus, por ter comigo fé e esperanças que me fazem ter forças, alegria de viver e contribuir um pouquinho na melhora de vida de quem convivo.

Betinha, me salva! Não gosto de me encasquetar quando não me lembro de algo e você talvez possa me ajudar. O seguinte, alguém postou sobre uma reforma na sala onde havia o buraco da lareira; supostamente essa pessoa no futuro, colocaria uma tv nesta coluna e você comentou esta postagem. Se lembra qual blogue? (rs*)

Bom fim de semana! Beijus,

Manuela Freitas disse...

Olá Beth,
Gostei do texto, obviamente que luxo é mesmo isso, uma pessoa parar e poder usufruir do que a rodeia, ter tempo para ter tempo, para não pensar no tempo. Lentamente fui conquistando esse luxo, mas lembro os tempos que acordava ainda de noite: preparar as crianças para levar ao infantário, correr para o emprego, voltar a correr para casa, almoçar a correr, voltar para o emprego, voltar para casa, ir no rame-rame dos transportes, com a cabeça a rebolar de sono, para chegar a casa, dar banho às crianças, fazer o jantar, arrumar, arrumar, arrumar...aterrar na cama e Uffff!...Amanhã é a mesma coisa!...
Vidas!...
Conhece o poema de «Luísa sobe a calçada» de António Gedeão?
Beijinhos e bom fim de semana,
Manú

Glorinha L de Lion disse...

Luxo pra mim é estar viva! acordar todos os dias e poder olhar a natureza e os bichos à minha volta, é ter inteligência pra pensar com minha própria cabeça e não simplesmente seguir o que outros falam...Luxo pra mim é poder deitar a cabeça no travesseiro à noite e dormir o sono de quem nada deve ou teme!Luxo é ter feito uma amiga como vc!
Lindo post, Beth...como devem ser , pra se pensar sobre...beijos miguxa...e se esquente que hj vem frio aí e aqui...

Lúcia Soares disse...

Oi, Beth.
Luxo, nesse exato momento, pra mim é poder me levantar da cama e ter vontade de enfrentar o dia.
Beijos e bom fim de semana!

Astrid Annabelle disse...

Grande texto Beth!
Segundo ele vivo no luxo...rss
Vivo fora do tempo humano...na beira do mar...abraçada pela Mata Atlântica...trabalho por prazer.
Me livrei de todos os "tem ques" da vida...vivo de bem comigo mesma...
Essa paz só é perturbada quando a manada robótica vem passar os feriados e as férias por aqui...trazem junto toda a loucura para descansar com eles! Desde o barulho ensurdecedor que fazem, da sujeira , da pressa (do que e para que não sei), de um nervosismo que espanta todos os animais que fogem mata adentro...desaparecem.
Portanto a autora tem razão...luxo é isso...ter tempo para viver!
beijo grande
Astrid Annabelle

Mírian Mondon disse...

Oi Beth! Estou de volta ao blog apos algum tempo de escrita esparsa. Mas eis me aqui novamente para matar a saudade de boas vizinhas como voce!
Amei o novo visual do blog e seus ultimos textos. Muito apropriada a penultima postagem.
Parabens pelo conjunto!
beijos paulistanos =)

Luciana Håland disse...

De acordo com o texto minha vida é um luxo.
Como bem disse Astrid, luxo é ter tempo pra viver.
Ontem eu vi um 'carräo' e pensei, tem gente que quer um luxo desses, e depois vira escravo de um carro de luxo, pois não tendo grana mas muita vontade de ter um objeto desses de luxo (considerado por uma sociedade que valoriza o status acima de qualquer outra coisa) enfia o pé na jaca, financia de qualquer jeito, e passa bons anos da vida trabalhando só pra pagar a tal conta, sem poder se dar ao prazer de ir a um jantarzinho agradável com os amigos, pois falta grana pra isso.

Tem luxos e luxos, eu fico com os da categoria do texto.

Beijo e bom domingo!

ML disse...

Beth, adorei!

Luxo é mesmo "mandar" no tempo!
Eu fujo, por exemplo, de obrigações no sábado, só pra poder ser dona da 6ª feira...
Silêncio é outro artigo "de luxe". Canta Rita Lee: "pra falar silêncio eu berro, pra fazer barulho eu mesma faço...".
É como diz a minha irmãzinha querida: "a paz não tem preço". Para todo o resto tem... *****card?

bjnhs

PS: que post "show"!

Lu Souza Brito disse...

Luxo para mim é estar viva. É sair de casa pela manhã e retornar sã e salva.
É ter amigos simples como eu, um amor pra chamar de meu.
Viver é um luxo!