.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Panorama da véspera

(A.Ruggieri)

Allah-lá-ô ôôô ôôô Mas que calor ôôô ôôô .... Genteeeeeeee, não está mole este verão!

Que carnaval que nada!  Eu só quero é me refrescar e ficar bem longe disso tudo, não quero nem ouvir musiquinha de samba enredo, nada, só quero paz e relax total.  Deixo isso para a 'gringalhada' que já está chegando a esta cidade linda e quente e que se prepara para dias mais quentes ainda, desde já    com o repicar dos tamborins e blocos de rua, gente que não se importa com o sol de 40 graus na cabeça e ainda coloca mais coisas sobre ela, como as baianas, senhoras já idosas e que desfilam nas grandes Escolas de Samba do carnaval do Rio.  É tudo uma loucura, um frenesi, num esplendor de verão sem chuva, num cio de sal, areias, praias lotadas, cervejadas e uma lua todas as noites que sobe aos céus para chamar mais gente pro lado de fora, a fim de admirá-la, namorando, caminhando ou apenas tentando se refrescar na orla marítima.


Nestes dias que antecedem à grande festa da loucura total, todo cuidado é pouco.  A malandragem está sempre à espreita, esperando um "Mané" dar bobeira e entrar pelo cano, vendo roubados seus valores ou até sua vida.  Sim, pois já não se faz malandros como antigamente, aqueles imortalizados pelo cinema e nas músicas, aquele de terno branco e chapéu panamá, sapatos bicolores e que paqueravam as mocinhas, eram cavalheiros e até se apaixonavam.


Pra quem não lembra, deixo a musiquinha de Chico Buarque em Homenagem ao Malandro:


Eu fui fazer um samba em homenagem
à nata da malandragem, que conheço de outros carnavais.
Eu fui à Lapa e perdi a viagem,
que aquela tal malandragem não existe mais.
Agora já não é normal, o que dá de malandro
regular profissional, malandro com o aparato de malandro oficial,
malandro candidato a malandro federal,
malandro com retrato na coluna social;
malandro com contrato, com gravata e capital, que nunca se dá mal.
Mas o malandro para valer, não espalha,
aposentou a navalha, tem mulher e filho e tralha e tal.
Dizem as más línguas que ele até trabalha,
Mora lá longe chacoalha, no trem da central.




14 comentários:

Lu Souza Brito disse...

É por aí Beth! A maladragem esta mesma solta. Li uma vez sobre o novo golpe dos taxistas do Rio, que tentavam enganar os passageitros quando este dava uma nota de R$ 50,00, dizendo que havia sido de R$ 20,00. Foi aqui mesmo? Nao sei. Mas achei um horror. Agora, no show da Beyonce que aconteceu ontem, eles estavam cobrando R$ 30,00 para tirar as pessoas das filas e levar ate a entrada do estacionamento, em que o acesso era mais rápido ao show. Detalhe: R$ 30,00 por um percurso inferior a 200 metros.
Enfim...se parasse por ai, mas estas sao das menores coisas.
Mas quanto ao carnaval em si...ah que meu coração até dispara quando escuto o batuque dos tambores, a festa da bateria. Tá no sangue. Chego arrepiar. ADORO! Pra nao perder o costume, vou para Ilhabela (que é um carnaval bem mais tranquilo que aqui na capital, mas nem por isso menos gostoso)!
Beijoooos
Lu

ML disse...

Beth: eu tb, tudo o que não quero é samba, suor e cerveja (esta última quem sabe?).
Carnaval (e reveillon tb) é uma data em que eu não gosto nem de dirigir - os ânimos estão super exaltados, né?
Não vejo a hora do outono chegar...

bjnhs

PS: adorei a ilustração.

Lucia Cintra disse...

Web-mae, vc ia adorar a neve toda por aqui, ainda da pra mergulhar de cabeca nela! E amanha e Quarta teremos mais, vixe!

Eu eh que nao vou sair de casa, ja bastou minha empresa me obrigar a vir trabalhar na Sexta e ainda queriam que ficasse ate o final do dia. Haha!! Dei tchauzinho depois de 4 horas e se nao tivesse feito isso, nao teria conseguido chegar em casa.

Nunca vi tanta neve na minha vida e confesso que estava adorando tudo isso! Ate amanha ja terei postado as fotos. Bjos

rocosta disse...

Nesse calor está mesmo difícil para ser folião hehehe
Beijão!
Adoro essa música do Chico! :D

Heloísa disse...

Beth,
Também estou fugindo do carnaval, mas gosto muito de escutar um batuque gostoso e as marchinhas dos carnavais antigos.
E essa música do Chico é ótima.
Beijo.

Lúcia Soares disse...

Não gosto de carnaval, barulho,música alta, ânimos exaltados, pessoas achando que folia é farra, bebedeira, pouca roupa, vergonha nenhuma. Há os que sabem fazer da festa apenas o que ela é: alegria, divertimento, lazer, prazer. O simples prazer de se divertir. Desse carnaval eu gosto e sinto saudade. (embora não brincassse, proibição dos pais).
Enfim, deixa o povo se divertir: samba, suor e cerveja. Um bom trio. Bj

Lu Olhosde Mar disse...

eu só quero é ficar perto dele: nem importa onde! bjussss

Flávia Fayet disse...

Amo carnaval, mas aqui na minha cidade ultimamente tá mto fraco! E com esse calor acho que nem o Bernardo vou levar nos bailes infantil! Allah-lá-ô ôôô ôôô Mas que calor ôôô ! Beijosss

Silvia Masc disse...

Eu quero a paz da chácara, ler a sombra das árvores, até vejo um pouco dos desfiles na TV, mas confesso que a repetição do samba, me cansa...Já vi na Sapucaí, achei deslumbrante, mas considero na minha lista de coisas que bastam ver uma única vez.
O calor por aqui, está inclemnte, tanto é que, são 2 horas da madrugada e estou feito um zumbi calorento, totalmente insone.
beijinho

Silvia Masc disse...

Esqueci de comentar da sua excelente escolha da música do Chico.

beijinho da zumbi calorenta...rsrs

Glorinha disse...

Oi Beth! Muito bom! Eu tb estou igual a vc, querendo fugir proutro lugar baby...rsrsrs,mas como não dá, vou ficar aqui de molho na piscina, vendo muitos dvds e namorando o maridão...e umas cervejinhas bem geladas ou caipivodkas pra dar um clima...o resto é ficar de olho nos malandros da política pq esses estão com a corda toda, só esperando os otários (nós...) descuidarmos pra eles darem um golpezinho bolivariano na gente!
Beijos.

Bia Mendonça disse...

Oi Beth!

Esse post me lembrou o carnaval de Salvador. Onde a semana que antecede o carnaval, praticamente nada funciona. As ruas ficam com um trasito terrivel, e todas as lojas colocando proteções nas protas e janelas! Infelizmente, não é uma época que TODOS brincam felizes e distraídos. Muitos aprooveita o "relxamento" para tirar vantagem!

bjs

Georgia disse...

Beth, todo mundo tá falando desse calor doido que está fazendo. Por aqui um frio doido e nao pára de never. Já nao quero ver mais branco tô com saudades do verdinho e das cores.

Imagino que as rádios só toquem músicas de carnaval, uma pena...

Bjao

Dani dutch disse...

OI WEb-mãe, pra mim carnaval era sinonimo de praia quando estava aí no Brasil, não sou fã de pular e dançar.. gostava de ir a praia e dormir até mais tarde, e relaxar.. bjuss