.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

domingo, 15 de novembro de 2009

Adeus Emmyzinha!

Emmy
1997-2009


Ela se foi. Depois de um ano com um câncer ósseo na pata direita, detectado em dezembro do ano passado, nossa cadela querida Emmy, apesar de lutar valentemente pela vida, foi ceifada não só pela doença, como pela velhice e até mesmo a saudade que devia sentir do seu companheiro que foi antes em 2007, e até mesmo a nossa ausência diária, já que nos mudamos para Niterói há dois anos e meio, indo sempre lá aos finais de semana, mas tendo sido acompanhada diariamente por um senhor boníssimo e que adora bichos. Colocava a sua comida pela noite e pela manhã trocava a água e brincava com ela alguns minutos. Nas duas últimas semanas ela caiu muito e já não tinha forças para se levantar do lugar em que estava e sua qualidade de vida havia se esgotado, levantando-se apenas para comer e ficava no mesmo lugar do jardim que escolheu para quando alguém chegasse a visse imediatamente, mas já não levantava mais.

Na sexta-feira, chamei o veterinário que a levou para a Clínica, mas não resistiu e só aguardou a minha chegada para se despedir com um olhar que já não tinha mais luz nem vida, indo embora
naquela mesma tarde.

Apesar da delícia de clima que estava por lá estes dias e a presença de amigos e minha mãe e irmã lá em casa, não teve como não derramarmos lágrimas pela partida de tão nobre animal que deu em toda sua existência, muitas alegrias com sua vivacidade, cuidando de nossa casa com a presença que impunha respeito e admiração de todos que nos visitavam. Um belíssimo exemplar da raça Akita-Americano.

À Emmyzinha dedico este post e todo nosso coração saudoso. Ficará para sempre em nossa memória e, por enquanto, só quero lembrar dela pequenina como um ursinho panda quando a trouxemos para casa e fazia meu filho de 12 anos sorrir e viver agarrado à ela. Tenho muitas fotos lindas em álbuns de recordações que ficam na minha casa da serra e este final de semana andei revendo algumas e choramingando a ausência dela, mas entendo perfeitamente que ela foi um cão feliz, viveu 12 anos o que é bastante para um cão deste porte, morou sempre no mesmo lugar, nunca foi mal tratada, comeu da melhor ração até o final de sua vida, tinha o mesmo veterinário desde pequenina e todo o carinho da gente e de amigos que nos visitavam, porque ela se considerava gente e estava sempre presente nas reuniões e churrascos.

Adeus querida Emmy! Obrigada pelo seu amor durante todos esses anos.



25 comentários:

Heloísa disse...

Beth,
Que linda a Emmy. Entendo bem o que você sentiu, porque há pouco tempo passamos por um evento como esse. Aliás, duas vezes com intervalo pequeno: perdemos o Karloff (setter) e o Igor (boxer).
Beijos.

Lúcia Soares disse...

Beth, sinto muito a passagem da Emmy. Sei direitinho o que vocês sentiram porque já perdi 2 cadelas pastor-alemão, uma com 13 anos e outra com apenas 8 anos. Hoje optei por não ter mais animais de estimação, visto que o apego é muito grande e não tenho mais como aguentar essas perdas. Pra vocês um beijo grande! Que bom que a Emmy tenha sido tão amada!
Que ela esteja juntinho do seu companheiro agora. (Não é bom a gente acreditar nisso?) Bj

Lucia Cintra disse...

Ai Web-mae, meu coracao doi por vc! Meus sentimentos pela perda da Emmyzinha, tenho certeza que foi mt amada por todos voces. Esses bichinhos fazem parte da familia e eh tao triste qdo partem!! Vcs estarao no meu pensamento.

Bjos

Beth/Lilás disse...

Helô, Lúcia e Lucinha,
Obrigada pelo carinho.
Realmente é duro a gente se despedir de um animazinho tão querido e vou lhes dizer, não pretendo ter mais nenhum, pois a perda é quase igual a de um humano, ficamos meio doloridos e sem graça.
Valeu!
beijos em vocês

----------------------------------------------------------------------

Fátima disse...

Oi minha queridinha, resolvi passar aqui, pra reclamar que mais uma vez não nos vimos, poxa que notícia chata.
Sinto muito pela Emmyzinha, minha vizinha diz que cães tb tem índole, e bastava olhar para os olhinhos dela, para perceber o quanto a índole dela era boa.
Tô triste, mas rezarei para que t6udo fique bem.
Beijinhos pra vc e em todos aí.

Beth/Lilás disse...

Oi, Fafi!
Justamente! Você que a conhecia bem, viu como ela era queridinha e boa, apesar do tamanho que assustava outras pessoas.
Fiquei mesmo muito triste e perdi o rebolado este final de semana, mas a gente se vê no próximo, ok.
beijins
-------------------------------------------------

Ana disse...

Que bom que ela existiu na vida de vcs e trouxe tantas alegrias!
Que a saudadde seja permeada de doces lembranças...
Um beijo, amiga...
Muito lindo o que vc escreveu sobre a Emmy!

aminhapele disse...

Lamento,minha amiga.
É um momento de grande tristeza.
Um abraço.

Ivana disse...

Ô Bethinha, eu sinto tanto... Ah, minha amiga eu bem entendo esse amor por um animal, principalmente que partilha da vida da gente por tantos anos... Impossível não pensar quando a hora do meu Valentim chegar: ele já tem 11 anos...
Mas querida, que as boas recordações predominem, na certeza de que, como dissestes, ela foi muito, muito feliz com vocês!
Um beijo no coração!

Lucia Cintra disse...

Querida web-mae, sempre digo isso qdo perco um animalzinho, mas apesar do inevitavel, eles enchem meu coracao e vida de alegria e nao consigo viver sem. Claro que um nao substitui o outro, mas minha vida nao eh completa sem eles. Forca ai (com cedilha). Bjos

Fernanda disse...

Sinto muito Beth :( Ela era linda!

Elaine Maria disse...

Oi Beth. Sinto muito. Realmente, só quem tem um bichinho em casa por tanto tempo, sabe a falta que faz a presença e o carinho deles em nossas vidas. Beijo.

Somnia Carvalho disse...

Oi Lilas querida,

que triste voce deve estar amiga...
sei que quem tem um amigo de estimacao assim se apega como se fosse um membro da familia...

que coisa boa que sua emmy teve donos tao amorosos.

bom dia amiga!

Georgia disse...

Ai Beth, fiquei emocionada agora. Por incrível que pareca esta semana soube por parte de algumas amigas virtuais e pessoais que também perderam os seus bichinhos. Caes, gatos e porquinhos da india.

Nós perdemos os nossos no ano passado. Um morreu de velhice e a outra uma semana depois de saudades. Nem tivemso tempo de ver um para colocar no lugar do outro, simplesmente se foi e às criancas ficaram tao chocadas que nao querem um outro. A Vivi fala que quer um cachorro; mas aqui o país é frio e nós teríamos que ter os bicho dentro de casa e eu nao agüento cheiros por causa da enxaqueca. O Daniel gostaria de um gatinho, mas tb já nos perguntou: E qdo formos de férias quem cuida do gato? Aqui, os vizinhos nao gostam de fazer esse tipo de favor enquanto a gente viaja, entao o jeito é memso explicar às criancas que é difícil num país egoista como esse. Mas fazer o quê, né? Cada um com seu cada um.

Certamente que as lembrancas ficarao querida.

Um grande beijo

rocosta disse...

Beth perdi minha primeira cadelinha quando criança e confesso que acabei por me afastar de cachorro de tanto que sofri.
Beijão!

Kálita disse...

Ahhh :(

Beth, dói mesmo...Animais, principalmente os cachorros são tão doces, amigos e nos fazem tão bem.Mas sei que vc sente que fez o melhor, deu sempre o melhor pra Emmy e isso alivia um pouco né?
Sinta meu abraço amigo tá???
um beijo

Luciana Klopper disse...

Nem sei o que te falar..dói muito, né?

Wilma disse...

Oh Beth, este é o pior momento, meus sentimentos a você e família, é muito triste mesmo. Penso que uma casa, ainda mais aí neste paraíso, sem um cãozinho, fica faltando algo, mas, ao mesmo tempo é complicado para quem viaja muito, pois são como filhos, saimos de perto sempre preocupados. Eu tb digo que quando as minhas se forem, se antes de mim, vou querer um nano cãozinho, que possa ir junto comigo pra todo canto, rsrsrs ou nenhum, como você!!!

Barbie Girl disse...

Oi Beth!! Meus sinceros sentimentos... não contive minha emoção ao ler seu post!!

Só quem tem um animal e o ama, como vcs sabem como é essa dor!!

Ela descansou!

beijos

Beth/Lilás disse...

Queridos amigos,

Muito obrigada pelas palavras e consideração, afinal um animalzinho que vive tanto tempo com a gente, torna-se quase um membro da família.
Doeu, mas entendo que era a sua hora.
Valeu!
Muitos beijos a todos vocês.

-----------------------------------------------------------------------------

Luciana Håland disse...

Beth, muito triste essa sua perda.
Sei bem o que é essa sensacão, e como realmente a gente fica sentindo a presenca do animal, ouvindo, acho que na esperanca de que ele ainda esteja ali. Perdemos um cachorro ainda bem jovem e ele era super animado, muito presente como a maioria dos cachorros, e foi muito duro, eu sempre chorava ao chegar em casa, e nunca esqueci dele.
Ficam as boas lembrancas pra sempre.

Beijo

ML disse...

Lágrimas solidárias, querida!

Mas, pensando melhor, sua mocinha está com os anjinhos, sem dorzinha nenhuma e vai te visitar nos teus sonhos.

(A minha, sempre que aparece, alegra meu dia)

Luv

Sonia H. disse...

Querida Beth,
Estou aqui de coração partido também.
Sei a dor que é perder um animal de estimação - é como uma parte integrante de nossa família que se vai e a gente acaba morrendo um pouquinho também.
Sempre queremos que eles vivam muitos anos. Já perdi alguns grandes amigos de sempre - caninos e felinos, e cada um deixa um tipo de saudade diferente. Saudades eternas.
O teu post me deixou com aquele aperto que senti quando cada um se foi.
Sinto muito. De verdade.
Mas como você diz. Ela foi feliz.
Beijos no coração,

Dani dutch disse...

OI Beth,é como se um pedaço da gente fosse junto.. é muito triste isso !!!
Quando mudamos do Paraná para Americana ( interior de SP) eu tinha um cachorro que se chamava Duque era meu companheiro para todas as horas, mas como mudamos, meu pai obtou por deixar ele, e até hoje sinto a falta dele,e nunca mais quis outro bichinho pra mim.
E sem contar que,moravamos num sitio e um dia minha mãe deixou a porta de casa aberta e disse eu já volto Dani, não sai daqui, e tinha 4 anos na epoca, sai e foi andar pelas redondezas da casa, só que na parte debaixo tinha uma cachoeira e um pouco pra cima uma lagoa, o Duque muito esperto, viu eu saindo e me acompanhou sentei debaixo de uma arvore perto dessa lagoa,e lá fiquei quase a tarde toda.
Minha mãe estava desesperada, chamou todos os vizinhos para me procurar, só me acharam graças aos latidos do Duque.
Bjusss

Heloisa disse...

Muito triste minha amiga, a notícia da Emmyzinha...
Eu sei bem o quanto "Ela" era amada por todos da família.
Lembro bem dela quando ainda era filhote, linda demais, parecia uma "ursinha"!!!!
Descansou agora!...
Com certeza está em um lugar melhor. O sofrimento acabou.
Vamos lembrar dela como sempre foi, linda, imponente, uma cadela fantástica!