.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

segunda-feira, 27 de abril de 2009

Enormes, bonitos e perigosos


Brasileiro é uma raça estranhíssima! Se existem leis, são para serem cumpridas.
E é aí que se vê a resistência que o povo tem em relação a elas. Como exemplo simples, cito a Portaria que foi feita nesta última reunião de condôminos do meu prédio, onde pede-se para que quando o motorista chegue em frente ao portão de entrada da garagem, acenda a luz do interior do carro para que o porteiro verifique melhor quem está dentro e com quem. Mas, perguntem se alguns insistem em não agir dentro do solicitado?
Já percebi que os povos são iguais, mas o cumprimento das leis é que fazem a diferença entre eles.
Nos países em que as mesmas são aplicadas rigorosamente, os atos inconsequentes, maldosos ou assassinos, geralmente recebem punição exemplar, fazendo com que tais atos tendam a diminuir ao longo do tempo. Este aprendizado de que fazer algo errado recebe como consequência, punição firme e imediata é passado de geração à geração, disciplinando a atitude pessoal do cidadão.
...........................

É bonito, brilha no céu escuro, os fogos são coloridos e fazem barulho para chamar a atenção e fazer a gente correr para a janela a fim de admirá-los, mas são verdadeiras bombas aéreas!


(Balão-foto Google imagens)


Ainda há pouco um pipocava nos céus e eu fui ver o que era -, um balão enorme, com uma carga de fogos de artifícios de fazer inveja a um grupo de artilharia.

Para quem não sabe do que estou falando, esses balões que vê-se muito a partir dessa época nos céus do Rio e adjacências, são enormes, alguns chegando a altura de um prédio de três andares, composto de bucha propulsora (dispositivo que aceso, impulsiona o balão) e a cangalha (parte do balão que guarda os fogos de artifício).

O pessoal da Brigada de Incêndios de uma Refinaria tem muito trabalho nestas épocas e estão sempre atentos, pois imaginem o estrago que um desses pode fazer se cair sobre um daqueles enormes tanques!


Mas, a impunidade faz com que o número de pessoas inconsequentes todos os anos pratiquem estas ações e, infelizmente, pessoas inocentes morrem ou se ferem com estes absurdos.
Eles sabem que não 'pega' nada, que há impunidade e como o exemplo vem de cima e estamos com um Congresso corroído pela imoralidade, os baloeiros então sentem-se à vontade para exercerem uma prática antiga, perigosa e assassina.

As leis existem e estão aí, precisamos apenas que sejam cumpridas e punidos os transgressores.

(Balão de 5 metros de altura que caiu no quintal de uma casa em Itaipu-Niterói-8/04/2009)

E ainda tem gente que acha bonito!

15 comentários:

mônica lidizzia disse...

Eu fico super revoltada com quem descumpre normas.
Nem estou falando de leis!
Mas o brasileirinho é o sujeito do jeitinho.
Quando alguém diz que tem saudade do "calor humano" da terra natal fico até com pena.
O bicho brasileiro é o cara que faz tudo errado e no final manda um "foi mal"...
E elege quem elege.
E, o pior: isso aqui não tem jeito!

bjnhs

Cristiane A. Fetter disse...

Beth isso é uma coisa que sempre estou repetindo, só aqui eu consegui vivenciar a cidadania, o respeito ao outro, não importa se por leis mais duras ou não, aliás acho que isso falta no Brasil, leis mais severas e quem as aplique, mas...
No meu último endereço no Rio de Janeiro um dos meus vizinhos soltava o cachorro para que o animal viesse fazer coco na MINHA calçada e ainda por cima não limpava. Eu reclamei e ele só ficou rindo na minha cara.
E isso vale para as normas do prédio, do balão e de tantas outras coisas.
Ontem mesmo eu coloquei na rua, 17 sacos de papel de 30 galoes com o material que retirei do meu quintal (folhas, galhos, grama)para o serviço de limpeza pública pegar, pois ninguém meche, nem os dos deixam seus caes fazerem xixi ali.
Educação acima de tudo.
bjks

luciana disse...

amiga meu olhar bem q tenta esconder, mas meu sorrizão me entrega!!!! :)

Lu OlhosdeMar

Beth/Lilás disse...

ML,
E isso parece que vem num crescendo há mais ou menos de 10 anos para cá, você não acha? Também fico prá morrer quando vejo o descumprimento das leis. Fui criada e aprendi também na escola a exercer minha cidadania sem atingir ninguém.
bjs
---------------------------------------------------------------

Cris,
Pois é isso que vi por aí e senti muito quando cheguei aqui, confesso que fiquei mais triste ainda ao constatar tudo isso.
Cachorros em rua fazendo sujeira com o dono puxando pela corrente é a coisa mais comum por aqui também.
Humff!
beijinhos
--------------------------------------------------

aminhapele disse...

Pois!
Portugal é um país pequenito e poucas notícias aí chegam.
Por aqui,há uma "época de incêndios"!
As matas vâo ardendo,com fogo posto e poucas já restarão para arder...
Claro que há interesses,desde os madeireiros aos industriais do betão,a que se juntam pequenos ajustes de contas privadas.
Há poucos anos,um nosso Presidente da República(por quem mantenho muito apreço) dizia que Portugal é um país estranho:as leis não são para cumprir,são uma mera referência...
Um abraço.

ML disse...

Beth:

Adorei sua nova foto!

Sobre o Movimento natureza, coloquei o endereço do site no My Fashion Bubbles (um microsite de um site de moda): http://www.myfashionbubbles.com/.

Não é grandes coisas, mas espero que os "fashionistas" se interessem.

bjnhs

Lucia Cintra disse...

Eu acho esse tal de "jeitinho" brasileiro, tao ridiculo e vergonhoso! Ia ate escrever um post sobre algumas impressoes que tive do Brasil nessa minha ultima viagem, mas deixei pra la. Nao tem aquele velho ditado: "Se nao tem algo bom a dizer, que fique calado?" Entao.

Quando voltei dai, estava contando pro Al sobre como as pessoas nao respeitam o transito e fazem o que quer e ele mesmo comentou: "Viu! E as pessoas aqui reclamam de termos policia em tudo quanto e' canto... Eh por isso, que as pessoas respeitam as coisas, pois sabem que seus atos tem consequencia".

Hoje mesmo ao ir fazer picnic no parque com ele, vimos um carro patrulha rodando por ali umas 4 vezes, so nas 3 horas que estava ali com ele.

Comentei que o que achava que tinha que ser feito, era esses brasileiros tomarem uma multa da pesada, perderem carteira e terem uma consequencia real devido aos atos. Aos poucos as coisas vao se normalizando, mas quem vai querer ser o primeiro policial a reinforcar a lei?

Poxa, Amara me levava em casa um dia desses quando estava la e um imbecil a cortou de um tal jeito que quase que bateu nela. Foi por um triz mesmo.

Cade esses policiais? Tenho um pouco de pena deles, pois no comeco vai ser dificilimo, mas e' algo que TEM que ser feito, senao esse pais so vai piorar e nunca ir pra frente! Eu mesma nunca mais voltaria a morar ai. Nao e' triste?

bjos

Georgia disse...

Ah Beth, é por essas e outras que eu perco as esperancas de que o Brasil mude. Tá no sangue...

Bjus e bom dia!!!

Luciana Håland disse...

Beth, infelizmente as pessoas não gostam de cumprir normas e de respeitarem as leis, mas isso acontece porque a impunidade é grande, e brasileiro tá acostumado a dar o tal jeitinho (horror a esse jeitinho).
Se colocassem e aplicassem uma boa de uma multa, garanto que iam comecar a andar na linha e respeitar mais as leis, normas, e as outras pessoas.

Beijo

Meire disse...

Beth a impunidade faz realmente aumentar a violencia. O povo perdeu o medo.
Qto aos baloes, acho um caso serio, seria interessante uma campanha incentivando a populaçao denunciar qdo ver a movimentaçao de lançamento de uma "arma" destas.

Tb te linkei,

Bjs

Meire

rocosta disse...

Impunidade é a palavra chave, Beth.
Beijão.

BarbieGirl disse...

Quando verdadeiramente tiver uma punição, para essas pessoas que não tem escrúpulos nenhum, pode ser, que, com o tempo diminua essas impunidades.
Eu torço por isso!!
Muito boa a matéria!!
Beijos da barbie!!

Laura disse...

Sabe Beth, se te uma coisa que me irrita é isso, a resistência por uma coisa que é para o bem de cada um.

Se estão pedindo que acendam as luzes do carro, não é pra segurança do prédio da frente é pra propria pessoa. Mas não, tem que o cidadão resistir, enfrentar, fazer o contràrio so pra implicar.

Da um desgosto isso.
Beijoss

Ana disse...

É verdade!! Muito triste...

Anônimo disse...

tradiçao é tradição balão sempe de pai pra filho.....