.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

O cuidado com nossos jovens

Uma coisa que não entendo muito bem é como que pode num país onde a violência e os perigos na madrugada correm soltos, toda e qualquer balada só começa a partir das 23 horas!
E aí, na hora em que deveriam retornar, é quando estão indo, para o desespero de muitos pais.
E é assim com eventos, tais como shows, teatros e festas. Tudo começa tarde e entra pela madrugada a dentro. Vejam, por exemplo, os jogos de futebol. Para combinar com os horários da 'platinada global' e suas novelas, botam um jogo que todo mundo quer ver, começando às 22 horas. Não estão nem aí para o trabalhador que no dia seguinte terá que estar cedo no emprego.

Agora, com a proximidade do final do ano, vê-se muito por aqui as comemorações em grupos, quer seja de trabalho, faculdades ou entre amigos. E a bebida rola solta. A rapaziada esquece até que no dia seguinte tem trabalho e se esbalda. A tal lei de tolerância zero parece meio morna e já não estão apertando como no início.
Sinto que deveriam trabalhar mais em prol de campanhas publicitárias para alertar aos jovens dos perigos e males da bebida em excesso. E não é mais um vício masculino, pois a mulherada também adora um copo e perde a compostura. Temos tantas e excelentes empresas de marketing e a própria presidência mantém uma, bem cara por sinal e poderiam mirar-se no exemplo que vem da Europa.

O site G1 traz uma notícia da Alemanha se pronunciando sobre este problema que tem dado muito trabalho às autoridades e vexames ou humilhações para quem bebe e esquece o que está fazendo.


'A campanha visa atingir principalmente adolescentes e jovens entre 14 e 21 anos. Essa parcela da população tem preocupado as autoridades do país devido ao seu envolvimento crescente em crimes violentos por decorrência de bebedeiras. Segundo estimativas do Ministério da Saúde alemão, o número de jovens internados com intoxicação alcoólica mais que dobrou nos últimos anos. Dados oficiais apontam que, no último ano, quase 20 mil jovens alcoolizados deram entrada nos hospitais do país. Em 2000, este número era de 9,5 mil. '



A idéia foi usar imagens de bêbados em situações humilhantes impressas em descansos de copos para alertar os jovens sobre os perigos do abuso de álcool. Impressas em 1,4 milhões de bolachas de chope, as fotos trazem o "antes" e o "depois" de uma bebedeira.

'A parcela de jovens bêbados entre as pessoas envolvidas em crimes violentos também vem crescendo, segundo as autoridades alemãs. Em 2006 era de 38,5%, aumentando para 39,4% no ano passado. A quantidade de jovens do sexo feminino alcoolizadas que se envolvem em crimes violentos também subiu cerca de 4% nos últimos anos, segundo o Ministério do Interior alemão.
Para atingir esse público, uma das peças publicitárias mostra moças festejando de um lado do cartão. Do outro, uma menina amanhece deitada seminua sobre uma mesa de parque cheia de garrafas vazias. '

Eu acho que um país que se importa com seus jovens, cuida, protege e impõe regras para que não tenham no amanhã um povo desajustado. Tomara que tenhamos uma campanha assim para nossos jovens aqui no Brasil!

16 comentários:

aminhapele disse...

Aqui,são 3 e meia da manhã.
Ainda não há uma hora,começou a noite...
Claro que,estes jovens,amanhã não vão às aulas o que,infelizmente,é uma rotina.
Eles têm todo o tempo do mundo para serem estudantes.Sabem que,no fim do curso,não têm emprego!
Para eles,a maior chatice,é quando vão passar o fim de semana a casa,com a família.
E agora aproxima-se a época mais tenebrosa:O Natal,a festa da família,os amigos e amigas recolhidos,os bares fechados...
É assim por todo o lado.
Essas campanhas que refere,pagas com fundos comunitários,são só para "inglês ver" e gastar os fundos!
Os valores e os princípios são outros.
Só um velho "jarreta" é que pensa em família!
Qualquer dia,ainda me acusam de fundamentalista!
O mundo está a mudar e só nos resta acompanhá-lo.
Já chega de queixinhas!
Um abraço.

Georgia disse...

Beth, é uma pena que tantas vidas jovens estao voltadoas ao álcool e às drogas. Acredito que cresceram seu um objetivo. A vida nao tem nenhum significado para eles a nao ser o momento em que se vive. Sao tao ahgressivos tb, porque desconhecem o amor. O amor em família, a uniao, esses sentimentos de valor que forma o nosso conceito.

Muito bom o seu post.

Beijao minha linda

Lu Olhosde Mar disse...

é.... é um problemaço este. a gente tem de ser chato, ficar em cima...ser amigo mas com a firmeza q a situacao exige. um beijo Beth!!

Ciça Donner disse...

Ah mana, quem dera que acabasse com essa coisa de varar madrugada a dentro em bebedeira. Essa campanha por aqui é "só mais uma campanha" visto a permissão de molque de 16 anos a consumir bebidas alcoolicas!

Wilma disse...

Oi Beth, não entendi bem o comentário do "aminhapele"; mas, o seu entendi muito bem e concordo plenamente. Vejo a cada dia os jovens sendo incentivados a bebedeira por todos os lados, hoje as mulheres estão bebendo tanto ou mais que os homens, e isso é um problema social sério e de saúde também. Sinto como cidadã que o governo só se preocupa em arrecadar e arrecadar e nada dando em troca, e aos jovens este descaso. O mundo esta mudando sim, mas não precisa ser por um caminho tão tortuoso, onde os jovens só se divertem brigando, se dopando, levando tiros a queima-roupa, morrendo nas estradas...Penso que a mídia deveria mostar outros caminhos de se viver bem além de ficar em volta de uma "garrafa" dita boa que no fundo é uma cilada.

Renata disse...

Beth,
sabe que eu nunca fui assim... quando estava na escola, ou jah na faculdade, nunca sai de casa a tantas da noite pra ir pra baladas.. Preferia juntas minhas amigas e ir pra algum lugar, ou ateh mesmo ficar na casa de uma da gente mesmo...
ao contrario das minhs irmas... elas sempre foram muito de sair pra essas baladas e deixavam minha mae de cabelo em peh.. por isso, elas me chamavam de careta, de chata de antiquada... e olha que elas sao mais novas do que eu somente 2 anos... eu preferia sair com meus pais, eles gostam muito de ir a barzinhos encontrar com os amigos deles... e eu estava sempre junto... pra elas, isso era um horror, um castigo... kkkkk
que bobas elas eram... nao sabiam que a mehor coisa era ficar ali, na seguranca dos pais... eu adorava. E geralmente tinha sempre umas amigas minhas que tambem nao se importavam... Meus pais sao muito legais e ateh hoje minhas amigas que estao no brasil, de vez em quando aparecem para visita-los...
uma gracinha...
beijocas!

Beth/Lilás disse...

OI AMIGOS!

ESTE É UM ASSUNTO QUE TODOS OS PAIS SE DESCABELAM HOJE EM DIA, POIS MESMO QUE TENHAMOS APROVEITADO A VIDA, BEBIDO UM POUCO NAS NOSSAS ÉPOCAS E NOS DIVERTIDO, NADA SE COMPARA AOS DIA DE HOJE DE TOTAL LIBERDADE, SÓ QUE OS JOVENS NÃO ESTÃO FAZENDO BOM USO DESSA 'TAL LIBERDADE' E O QUE VEMOS POR AÍ É UMA INVERSÃO DE VALORES E O VÍCIO CRESCENDO E DILACERANDO OS SERES HUMANOS.

VIVI, ACHO QUE O 'A MINHA PELE' QUIS DIZER, QUE POR LÁ, EM PORTUGAL, A COISA É IGUAL AQUI NO BRASIL E EM TODA A PARTE DO MUNDO E QUE A MAIORIA DAS CAMPANHAS NÃO ATINGE O IDEAL, NA VERDADE, ELE SE LAMENTOU TAMBÉM DESSE FATO E PARA NÃO PARECER 'PIEGAS OU VELHO' USOU A EXPRESSÃO FINAL DE 'JÁ CHEGA DE QUEIXINHAS!"

VIVI, O QUE VOCÊ COLOCOU NO FINAL DO SEU TEXTO ESTÁ PERFEITO;

'Penso que a mídia deveria mostar outros caminhos de se viver bem além de ficar em volta de uma "garrafa" dita boa que no fundo é uma cilada.'

E, VOLTANDO AO QUE EU DISSE, PRECISÁVAMOS SIM DE CAMPANHAS MAIS INCISIVAS COM RELAÇÃO A ESTA DROGA QUE É A BEBIDA, POIS NÃO DAMOS MUITA BOLA PRÁ ELA, MAS TEM SIDO A QUE MAIS CRESCE NO PAÍS E ARRASTA A JUVENTUDE E MUITOS MARMANJOS POR AÍ, POIS TAMBÉM TENHO VISTO EM FESTAS, HOMENS QUE NÃO SE CONTENTAM COM 1 ou 2 COPOS DE CERVEJA, ENFIAM O PÉ NA JACA COM WHISKY, VODKA E MUITOS OUTROS.

E VAMOS CONTINUAR NOSSA INTERAÇÃO QUE ESTÁ MUITO BOA!

beijos a todos.
......................................................................

blogdoronaldo disse...

Muito boa análise... Embora ainda vivencie essa realidade, pois meus filhos ainda são crianças, preocupo-me com essa manina perigosa de os jovens festejarem sempre após as 23h. Loucura!

Laura disse...

Uma coisa que eu acho muito triste que anda acontecendo muito são as meninas beberem de igual para igual com os homens.

Isso resulta em situaçoes ainda piores para elas (se é que tem como medir o que é pior).

Beijosss

Luciana Håland disse...

Minha família também reclamava da hora em que saíamos para as festas, não entendiam porque tudo tão tarde. Eu tambem nunca entendi, mas se pensarmos que agora os shoppings no Brasil,pelo menos em Natal, vão abrir até às 2 da madrugada, aí fica difícil pra esse povo que trabalha se divertir, talvez as festas passem a comecar pela manhã, já que o povo tá trabalhando até tarde. Só penso que possa ser esse o motivo do horário.
Acredito que se as leis fossem cumpridas mais rigorosamente, já ajudaria muito no combate ao álcool, como você bem disse, Beth, a lei seca tá aí, mas a coisa já tá morna, assim que a mídia deixa de lado pra dar foco as outras coisas, até a polícia "esquece" da lei.
Realmente vincular o divertimento á necessidade da bebida, não vou nem incluir drogas, é uma coisa terrível para os jovens, para os adultos também.
Os brasileiros comentam que os noruegueses bebem muito, não sei, mas nem sei porque comentam isso assombrados, pois o uso do álcool no Brasil é extremo, o povo lá de onde venho bebe muiiiiito, não contam latas de cerveja, mas caixas, não são doses de uisque, mas garrafas.
Preocupante isso.

Quiquinho disse...

Oi Beth,
Você tem toda razao. Foi embora o tempo onde as moças voltavam para casa como a Cinderela, à meia-noite. Um pena ver a falta de limite e de respeito pela propria pele. A idéia dos descanso para copos é muito boa, mas nao acho que seja suficiente. Pais, escolas e governo têm que trabalhar juntos para diminuir esses numeros assustadores e lamentaveis. Missao dificil, mas nao impossivel. Beijos.

Lucia Cintra Stevenson disse...

Legal essa campanha, mas sera que realmente faz diferenca?

Eu sempre achei ridiculo beber a ponto de ficar caindo e nunca entendi a diversao nisso. Eu nunca fiquei bebada na vida e prefiro me divertir com meus amigos de outra maneira.

Acho e sempre achei esse comportamento muito feio. Bjos

Lúcia Soares disse...

Beth, esta questão não tem fim e as opiniões podem passar por muitas opções, mas o básico não é falado. Tentei comentar no blog da Barbrinha, mas meu computador trava quando entro, não sei porque. Num post dela, que fala exatamente do que anda ocorrendo no Brasil, a violência total, não só de bebedeiras, ela falou uma frase que é meu mote, sempre que o assunto é esse. Falo e as pessoas dão risadinhas, não levando a sério. A minha frase é exatamente igual á da Barbrinha: o que falta nesse mundo é o TEMOR A DEUS. É completamente diferente de TER MEDO de Deus. E o governo não pode fazer muito, o principal tem que vir da família, da base.Criei meus filhos acreditando que meus "nãos" dariam resultado. E deram.E sempre busquei ajuda em Deus, ensinei-os a respeitá-Lo. Comigo funcionou.

Lara disse...

Não adianta nada proibir bebida para menores, sempre bebem mesmo.
Vale mesmo é uma campanha como essa.
Mostrando a realidade do que acontece com quem exagera. Também troço para que tenha uma campanha dessas aqui no Brasil.
beijos

As aventuras de uma brasileira no Egito disse...

Sabe Beth,

Eu tenho uma opiniao bem conservadora quando a exagero de bebidas em qualquer idade da vida, mas principalmente na juventude.

Desde que me entendo por gente nao gosto do sabor que ela me traz, algumas pessoas me falam que tenho paladar infantil, por gostar de um docinho, um suco natural...ate refrigerante desce queimando minha garganta, mas de vez em qdo eu tomo uma coca-cola....kkkkkk

Eu nunca suportei conversa de pessoas que se "gabam" de ter bebido e "perdido" o sentido numa festa ou barzinho. Na verdade eu acho ridiculo, usar uma bebida para vc tentar ser quem nao eh.

Se a bebida solta mais, libera mais, te deixa mais facil, acho isso falta de personalidade total. Ta bom, sou careta, mas acho que podemos ser felizes e rir muito sem uma gota de alcool na boca. E ainda terminara a noite com a imagem "limpa".

Ontem saiu uma reportagem no G1, tambem, se nao me engano, e falando qual a ordem das bebidas que deixam as mulheres "mais faceis".

Eu pelo menos fiquei revoltada, como assim te deixar "mais facil"??????

Nao eh a bebida que te deixa assim e sim o seu eu que grita para tomar essa atitude e voce culpa o alcool.

Tem gente que sabe beber e continuar numa boa, consegue se controlar.

Porem odeio papo de bebado, aquela coisa de boca mole, falando que nao tem coragem de falar qdo nao esta sobrio ou quando comeca a falar abobrinhas, com gente assim eu simplesmente me afasto e nao me relaciono.

Me relaciono com pessoas verdadeiras que sao o que sao em qualquer hora do dia.

Sei que sou muito radical com isso, mas alcool eh algo que nao tem vez pra mim.

Ontem nao comentei, pq estava de saida e sabia que iria escrever esse tantao....kkkkkkkk

Espero que ninguem se ofenda com esse meu comentario....

Beijos e fiquem com Deus

Barbrinha

ML disse...

É aquela velha história: 1 imagem vale mais do que 1000 palavras.
A campanha choca: mas é útil.

bjnhs