.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Os novos donos do mundo



Este tema vi no blog do amigo Ronaldo da CBN Maringá, pedi licença a ele para trazer para cá, pois também gostaria de saber o que dizem meus amigos, pais, adolescentes e jovens e se a visão daqueles que moram no exterior bate com o que diz a pesquisa feita pela MTV na comparação com jovens de outros países.

"O estudo mapeou os valores e o comportamento de jovens brasileiros, tomando por referência um público entre 12 e 30 anos, de oito das maiores cidades brasileiras."

Então, os jovens de hoje são ou não alienados?

Os cinco perfis de comportamento identificados na pesquisa:

- OS COMPROMETIDOS (17%) “sou consciente, ajudo a conscientizar, faço o que posso”. Separam lixo, consomem produtos orgânicos, reutilizam papel na impressão, evitam usar sacolas plásticas e buscam alternativas para diminuir o uso do carro. Economizam água e energia e não jogam lixo na rua. Esperam do governo mais campanhas que ensinem a população a preservar o meio ambiente.


- OS TEÓRICOS (26%): “sou consciente, mas não faço tudo o que deveria” Têm o maior conhecimento teórico e são os mais idealistas em relação a causas ambientais, mas sua atuação efetiva no dia-a-dia não é tão alta.


- OS REFRATÁRIOS (20%): “não me importo, não me esforço” Eles até se preocupam com o futuro dos filhos e com o tempo que as coisas levam para se decompor na natureza: “mas esse é um problema para outras gerações”. São menos idealistas: preferem trabalhar infelizes por dinheiro a trabalhar por prazer. Não fizeram nenhuma mudança no dia-a-dia pela causa.


- OS INTUITIVOS (21%): “gostaria de ter mais conhecimento para fazer” Não demonstram domínio sobre o assunto ou consciência ecológica. Apesar disso, economizam água e energia, têm cuidado com o lixo e o gasto de papel.


- OS ECO-ALIENADOS (16%): “sou alienado, ha-ha-ha-ha-ha!” “Acho que não me interesso. Quando passa no Fantástico fico chocada, mas passam cinco minutos, aí esqueço”.


..............................


Diante dos índices das respostas dadas, fica a pergunta - O que será do futuro do nosso país?


O que eu penso, deixei lá no comentário que fiz no blog do Ronaldo.

8 comentários:

Capreta disse...

Eii, eu li essa matéria no site do Terra. Cara, nossa juventude ta tão futil, mas tão futil que eu tenho medo, a la regina duarte mesmo, do nosso futuro!

Beijos!

Georgia disse...

Beth, em todas as geracoes tivemos jovens alienados. É tudo igual.

Hoje é aniversário da Saia e adoraria te ver por lá.

Abracos

Lúcia Soares disse...

Lilás, a integração do jovem à sociedade como um todo, depende fundamentalmente dos pais. Claro que se eu não reciclo nada, por ex., meu filho não o fará, tb. A Escola tem uma participação importante e muitas vezes o filho cobra dos pais uma atitude, se aprendeu com alguém. O que acontece é que a melhor educação para a conscientização de seja lá o que for, passa pelo exemplo. Na atual situação em que vivemos e principalmente no Brasil, fica difícil escolher um bom modelo a ser copiado. Resta-nos contar com uns "gatos pingados" que levam a sério uma "repaginada" no Planeta e fazer a nossa parte. Não depositar as esperanças nos jovens mas em nós mesmos. Estamos vivos, nosso tempo é HOJE e nossa responsabilidade não pode ser repassado pra jovens e crianças.

Kenia Mello disse...

Atualmente, tenho pouco contato com a faixa etária que eu creio tenha sido o alvo dessa pesquisa. Mas relembrando meus alunos de uns anos atrás, acho que também se aplica por aqui. E não tem muito como variar, haja vista o processo de globalização.

Beijos.

Lilás disse...

Vejam o meu comentário:



É triste saber disso, mas a minha percepção é que pouco fazem para ajudá-los, somente jogando na mídia e na propaganda, “tentações” para o consumo desenfreado e quase nada educativo.
Acho, também, que muitos pais são culpados, pois só incentivam os filhos a mostrarem o que têm de material e não os induzem à leitura e reflexão de certos temas essenciais para o crescimento humano.

Quando eu era jovem, na década de 60, infelizmente éramos bem mais alienados, pois a Ditadura não nos deixava pensar, refletir ou expor pensamentos e sentimentos.
Fomos tão castrados e no entanto, muitos da minha geração estão aí, produzindo, modernizando-se a cada dia com as novas teconologias e fizemos o país que é hoje.
Os jovens atuais têm tudo para serem melhores, pois o mais importante ele conseguiram - liberdade.
Que façam bom uso dela, pois ela é o que há de melhor para que um ser humano produza coisas belas. Têm que tirar de cima a preguiça, ir à luta, responsabilizar-se pelos seus atos e entender que a natureza dá e pede também nossa contribuição.

Michelle Dangeli disse...

Moral da História: os jovens de hoje serão os adultos de amanhã, sofrendo as consequêcias do seu desmazelo para com a natureza e querendo reverter a situação quando já for tarde demais. Um eterno ciclo vicioso. Triste né?

barbrinha disse...

Beth,

Eh uma pena tao grande que os jovens daqui estao longe de pensar algo assim.....eu vejo ao contrario por aqui, estao regredindo.....e isso vc ve a olhos nu....pelas sujeiras das ruas......

Uma pena!!!

Beijos e fiquem com Deus

Laura disse...

Pra quem faz e se preocupa com o futuro é muito triste ver que existe uma porcentagem tao grande de pessoas que alem de nao fazer nao se preocupam.... e muito complicado.