.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

sábado, 23 de agosto de 2008

Prazeres pela Metade

Ah gente, achei demais esse texto!
Fica então, como uma sugestão para este final de semana.




(Leila Ferreira)

Não há nada que me deixe mais frustrada do que pedir sorvete de sobremesa, contar os minutos até ele chegar e aí ver o garçom colocar na minha frente uma bolinha minúscula do meu sorvete preferido. Uma só. Quanto mais sofisticado o restaurante, menor a porção da sobremesa. Aí a vontade que dá é de passar numa loja de conveniência, comprar um litro de sorvete bem cremoso e saborear em casa com direito a repetir quantas vezes a gente quiser, sem pensar em calorias, boas maneiras ou moderação.
O sorvete é só um exemplo do que tem sido nosso cotidiano. A vida anda cheia de meias porções, de prazeres meia-boca, de aventuras pela metade.
A gente sai pra jantar, mas come pouco. Vai à festa de casamento, mas resiste aos bombons. Conquista a chamada liberdade sexual, mas tem que fingir que é difícil (a imensa maioria das mulheres continua com pavor de ser rotulada de 'fácil'). Adora tomar um banho demorado, mas se contém pra não desperdiçar os recursos do planeta. Quer beijar aquele cara 20 anos mais novo, mas tem medo de fazer papel ridículo. Tem vontade de ficar em casa vendo um DVD, esparramada no sofá, mas se obriga a ir malhar. E por aí vai.
Tantos deveres, tanta preocupação em 'acertar', tanto empenho em passar na vida sem pegar recuperação... Aí a vida vai ficando sem tempero, politicamente correta e existencialmente sem-graça, enquanto a gente vai ficando melancolicamente sem tesão.. Às vezes dá vontade de fazer tudo 'errado' ? deixar de lado a régua, o compasso, a bússola, a balança e os 10 mandamentos. Ser ridícula, inadequada, incoerente e não estar nem aí pro que dizem e o que pensam a nosso respeito. Recusar prazeres incompletos e meias porções. Até Santo Agostinho, que foi santo, uma vez se rebelou e disse uma frase mais ou menos assim: 'Deus, dai-me continência e castidade, mas não agora'.. Nós, que não aspiramos à santidade e estamos aqui de passagem, podemos (devemos) desejar várias bolas de sorvete, bombons de muitos sabores, vários beijos bem dados, a água batendo sem pressa no corpo, o coração saciado.
Um dia a gente cria juízo. Um dia. Não tem que ser agora. Por isso, garçom, por favor, me traga: cinco bolas de sorvete de chocolate, um sofá pra eu ver 10 episódios do 'Law and Order', uma caixa de trufas bem macias e o Clive Owen embrulhado pra presente. Não necessariamente nessa ordem. Depois a gente vê como é que faz pra consertar o estrago.


(foto-Google imagens)


7 comentários:

Wilma disse...

Lilás bom final de semana, o texto é a mais pura verdade nos dias de hoje, um controle sem fim...

As aventuras de uma brasileira no Egito disse...

kkkkkkkkkkkkkkkk.....ameiiiiiiiiiii........amei......precisamos fazer isso sim...hehehheh

Beijos e bom fim de semana....

Fiquem com Deus

RoCosta disse...

Querida carioca... meu coração ridiculamente se enamorou por alguém 13 anos mais jovem... hehehe.
Forte abraço sempre.

Fê Costta disse...

Olá!

Sensacional o texto!! Muito bom mesmo! Já até salvei nos meus documentos! ;)

Desculpe a invasão... rsrs Estava postando no blog da Patrícia das arábias e acabei vendo vc por lá. Me chamou a atenção a montagem sobre a tela da Monalisa... ótima idéia! ;))

Muito prazer, meu nome é Fernanda e sou uma mineira blogueira esfomeada por viagens... Depois vai lá viajar comigo: Viaggio Mondo.

Beijos! :)

Teresa disse...

Ola Lilas
Já sei que foi para a festa. Parabéns pelas victórias das meninas e as suas medalhas. Viva o Brasil. Beijinho e Divirta-se
Teresa

Lúcia Soares disse...

Leila Ferreira é uma jornalista mineira. Tinha um programa local, em Belo Horizonte, na Rede Minas, que é afiliada à TV Cultura. Ela é o máximo, tem 1 livro de entrevistas publicado e um de crônicas, tão boas quanto essa. Vou pegar os nome e repassar a você. Ela é ótima. E este texto me pegou em cheio, por que eu gosto absurdamente de sorvete! Só não posso abusar, por causa da colesterol alto que me persegue. Sorvete ligth ou diet? Tô fora!

Lilás disse...

Wilma,
Então, menina! Temos que começar a observar mais isto e soltar a franga como se diz em bom português. hehe
beijo

Barbrinha,
Você até pode comer um pote de sorvete, ainda é bem mocinha.
beijinhos

Ro,
Aí garotinha! Vai fundo, o amor é tudo de bom nesta vida.
beijão

Fê,
As mineiras são mulheres bonitas e inteligentes, e ainda por cima sabem viver bem.
beijão

Teresa,
Viva o Brasil e as nossas medalhas de ouro que as meninas nos deram.
super beijo

Lucia,
Outra mineira das boas!
Mande-me por email entaõ o nome do livro dela, porque já virei fã da moça e tô procurando um novo livro prá começar a ler.
super beijo prá você.