.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

quinta-feira, 14 de agosto de 2008

À amiga Glorinha com carinho



Lendo um lindo post que a Sonia escreveu lá no seu pedacinho da Suécia
e cantarolando o hit do ABBA - Dancing Queen - dos fabulosos anos setenta, lembrei-me de um fato engraçado e feliz.

Há alguns anos, justamente neste dia (15 de agosto), não me esquecerei nunca porquê é o aniversário da minha querida amiga de longas datas - Glorinha - e estávamos reunidas, todas as suas amigas, em sua casa, à tardinha, para um festivo chá com direito à café e todos os tipos de guloseimas doces e salgadas que a mulherada adooooooora. Podem imaginar um monte de mulheres conversando ao redor de uma imensa mesa que Glorinha abria e ficava parecendo aquelas mesas de Castelos, com muitas cadeiras à sua volta e um passa prá lá e prá cá de bules, pratinhos com guloseimas e um falatório que se ouvia lá na esquina.


Bem, já fazia mais de 2 horas que a gente estava ali, só de papo e comelança e o som rolando, mas ninguém escutando, até mesmo porquê onde tem mais de 3 mulheres reunidas e falando ao mesmo tempo nada mais se ouve a não ser um embolado de vozes e assuntos variados.
De repente, adentra o ambiente um dos irmãos dela. Aí a mulherada deu uma paradinha para cumprimentá-lo, afinal o Geraldo é um cara daqueles super-simpáticos e engraçados e todas o conheciam e admiravam. Já foi logo gozando a nossa cara, dizendo que a gente só estava ali comendo e falando como umas matracas e que ele tinha uma surpresinha que iria fazer a gente levantar daquela mesa rapidinho.


Encaminhou-se para o aparelho de som, puxou um CD que ele trouxe consigo e enquanto a gente já engatava em mais papos e falatórios, a música foi sobrepondo-se e então, como se tivessem molas embaixo das cadeiras, todas, como hipnotizadas, levantamos e começamos a dançar freneticamente, cantando aquelas músicas que, para a grande maioria que ali estava, era um revival dos mais perfeitos e não precisava nem daquela bola de espelhinhos reluzentes que tinham nas discotecas daquela época. E não só nós, as mais velhas, mas as filhas e as mulheres jovens que ali estavam também, cairam no mais louco rock&roll.


O CD era uma coletânea das músicas que embalaram a juventude dos anos 60 e 70. Era a Jovem Guarda ali presente com suas musiquinhas doces e dançantes, mas que fazia a gente delirar nas pistas como uns diabinhos, aos passos do ié, ié, ié e rocks baladas.


Dançamos e rimos muito e no meio de nós, Ele, o único homem no pedaço, mas que para nós foi como um emissário divino que trouxe a saída para gastar as calorias que no dia seguinte iriam se transformar em muita choradeira. E a emoção de estarmos ali juntas, celebrando a alegria de viver numa cumplicidade que só aqueles que viveram aqueles lindos dias do início do rock and roll no Brasil podem imaginar.


O ABBA, que a Sonia descreve muito bem em outro lindo post, é uma maravilhosa recordação desses anos dourados e que eu dedico com todo meu carinho à amiga Glorinha neste seu aniversário.


Que possamos comemorar muitas vezes esta data ao som dos Beatles e Rolling Stones, Renato & seus Blue Caps, Roberto e Erasmo, Fevers, ABBA ou quaisquer outras músicas que renovem nossos espíritos e corações nesta vida!


Um beijo, querida Glorinha e um Feliz Aniversário!


9 comentários:

Lucia Cintra Stevenson disse...

Eu AMO, AMO, AMO essa musica! A acho timeless e aumento o som as alturas quando a ouco!

Que festa mais deliciosa! Tenho muita saudade disso, de minhas amigas ai do Brasil. Aquelas amigas com quem mantenho contato ate hoje e estao sempre no meu coracao.

Ja decidimos e vamos combinar direitinho pra quando eu for visitar o Brasil, vamos alugar um lugar pra dar uma festa e reunir todos os amigos. Eu MORRO de saudades de todo mundo, so que nossas musicas nostalgicas serao dos anos 80. rsrs.

bjinhos e parabens pra sua amiga. Uma minha de infancia tb faz anos amanha e postarei a respeito la no meu blog tb. bjinhos

Uma Brasileira nas Arábias disse...

Esta música não tem jeito! É sucesso em todas as gerações e ocasiões. Eu amo!
Que dia divertido este, hein? Eu adoro quando posso fazer isso com as amigas... É tão bom quando a gente esquece das calorias e de todo o resto e só se entrega à diversão, né? :) Bjs.

Clecia disse...

Que post bonito! LInda homenagem a uma amiga!Ah! Também gosto das músicas do ABBA. Eu era criança quando eles faziam sucesso!Gosto de ouvi-las. Aliás, as músicas antigas são bem melhores que as de hoje, não é mesmo? Bjos e tudo de bom!

Lilás disse...

Reproduzo as palavras de Glorinha:

Minha grande e querida amiga Beth,
Fiquei feliz hoje de manhã por ter recebido duas mensagens que me deixaram muito emocionada. A sua pela satisfação em saber que eu prporcionei tantas alegrias que ficaram na sua lembrança.. Pena que esse ano não deu!!!! Mas como você mesmo disse terão outros anos pela frente. Isto me dá uma enorme satisfação e faço tudo com maior prazer. A outra foi uma linda mensagem do meu afilhado. Quer presente mais lindo que esses?
Espero ficar bem velhinha e sempre ter vocês ao meu lado me proporcionando estas alegrias.

Beijo a todos!
Obrigada
Glorinha
P.S: Estou ainda sem voz vou ao médico.

Lilás disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Daniel Lucas disse...

Tia Glorinha,
Meus Parabéns, Muitas Felicidades sempre. muita saúde e muita PAZ.
Te adoro
Grande Beijo

Heloisa disse...

Vim até aqui deixar um abraço apertado e bastante carinhoso pra Glorinha, com votos de muitas felicidades, saúde e suce$$o!!!
beijos

Sonia H. disse...

Que homenagem linda!

E que post cinematográfico, Beth!

Eu imaginei toda a cena. Parecia que estava lá também. O ABBA... que maravilha.

Beijos,

As aventuras de uma brasileira no Egito disse...

Nossa, me emocionei.....

Parabens pra Glorinha e pra vc....heheheh

Beijos e fiquem com Deus