.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

quinta-feira, 29 de maio de 2008

Think about it



Estas gracinhas aí em cima são "street dogs" felizes da vida, porque acharam um lar. Todos três adotados. Aliás, dois deles já foram pro "céu canino", mas enquanto estiveram num lar foram muito bem tratados. Como podem notar estão muito bonitinhos e receberam todo carinho de uma família que transborda de amores por eles. Estes pobres seres, que são muitos espalhados por aí em todas as cidades brasileiras, tem crescido em número alarmante, pois muitas pessoas não querem cuidar e alimentar e abandonam os animais na cidade, passando fome, sede, frio e doentes.

Este blog tem o compromisso de cuidar da vida em todos os sentidos e, por isso faço aqui um apelo aqueles que não tem cães e que gostariam de ter um, antes de pensar em comprar, visualizem a possibilidade em adotar um desses que estão por aí, esperando uma chance para continuar sua existência.


http://www.doacaodecaes.blogger.com.br/

Tanto faz cão ou gato, pois qualquer um desses animaizinhos domésticos irão retribuir da melhor maneira com o companheirismo e amor eternos. Inclusive, cientistas recomendam cães ou gatos contra o stress dos dias atuais.
É tão bom chegar em casa e ser recebido por um rabinho abanando ou circulando à sua volta!

Minha amiga Fafá de Petrópolis é a dona desses lindinhos (Bia, Dorinha e Peter) e ontem acabou de adotar mais um que é este abaixo o Victor. Vejam o estado do pobrezinho. É de doer o coração! Mas, ela, como em tudo que coloca as mãos, irá transformá-lo num cãozinho sadio e feliz.




O abandono de cães em Petrópolis tem aumentado muito nos últimos anos e, mesmo com a mobilização de pessoas em prol de adoções, todos os dias aparecem mais e mais cães neste estado.

Eu tinha um casal de Akitas quando morava em casa (o macho morreu há 1 ano) , mas agora que moro em apartamento não acho muito adequado ter qualquer animal aqui, pois viajo mais e não tenho com quem deixá-lo e lá na minha casa de Petrópolis ainda tem a Emmy que eu vejo quase todos os finais de semana e é cuidada por uma pessoa muito especial e carinhosa. Entretanto, ela não aceita a presença de outro ser de quatro patas em seu território. Ela se acha a dona absoluta do pedaço, por isso ainda não levei nenhum outro animal para perto dela, pois corro o risco de encontrá-lo morto. Então, quando a Emmy for para aquele outro plano, pretendo fazer adoções como a minha amiga Fafá.

Pensem sobre isto!

6 comentários:

Martinha disse...

Oi Lilás....obrigado pela visita no meu cantinho. Perder peso é mesmo complicado, mas devagarinho chegaremos lá. Além desse assunto, temos outros em comum....tb adoro o blog da Patricia Amorin e amoooooooo os animais(principalmente cães), sou vegetariana por amor aos animais.Hoje estou um pouco sem tempo...mas voltarei a te visitar aí escrevo mais , Ok. Beijos e foi um prazer.

Kenia Mello disse...

Excelente iniciativa.
Também morro de pena das misérias que fazem com os animais nas ruas, já cheguei a discutir algumas vezes quando presenciei agressões. Um absurdo.

Atualmente não tenho nenhum animal de estimação, mas já tive duas labradoras, adoro.

Beijos.

Heloisa disse...

Me emocionei demais quando ví a foto da recente adoção que a minha querida amiga Fátima havia feito!
Não tenho palavras....pois qualquer palavra que eu escrevesse aqui não seria suficiente pra expressar toda a minha admiraçãoo e respeito por um gesto tão sublime e tão repleto de amor.

Uma Brasileira nas Arábias disse...

Ih, escrevi um comentário grandão, mas acho que deu algum problema...
Resumindo... O meu segundo gatinho é um vira-latas que meu marido pegou no pet shop quando foi buscar ração. Eu não queria de início, porque sabia que os cuidados iam sobrar pra mim, mas o danadinho do gato me conquistou. Hoje nào conseguimos viver sem eles. É muito bom voltar pra casa e tê-los conosco. Alegram a nossa vida. Recomendo a adoção de um animalzinho. Deixa a vida de qualquer pessoa mais feliz! Parabéns pela sua iniciativa. Bjs, Paty

Fátima disse...

Minha queridinha, obrigada pelo carinho com meus pimpolhos. Tô muito triste, com fatos que presencio cada vez mais freqüentemente. As pessoas estão frias demais, nada lhes toca, será que não percebem que tudo na natureza é intrínseco e retorna? Basta olharmos em volta, pra ver como o planeta está. Parece que muitas pessoas vivem anestesiadas, num mundo de faz de conta, ou então estão se acostumando a miséria e a crueldade.
Cada dia que ando pelas ruas, constato mais desleixo, tanto com a vida, qto com a cidade. Tá faltando amor, respeito. Falei no post do programa do CQC, apesar de nunca ter assistido, que infelizmente tudo está virando piada e nos pegamos rindo de verdadeiros absurdos, como diz na música "rir de tudo é desespero."
Queria muito que todos que vierem a passar por aqui, pensem um pouquinho e se façam umas perguntinhas :" Crio meus filhos demonstrando amor e respeito para com os seres vivos? Valorizo a VIDA e não a raça? O que pra mim é bonito? Presto atenção a qtas andam meus sentimentos, em relação a tudo que existe a minha volta?""Incêndios propositais e crueldade com animais são 2, dos 3 sinais de infância, que sinalizam o potencial de um assassino serial." - John Douglas (analista do FBI que estuda o perfil de assassinos)". Não é terrível?
É inconcebível que as pessoas continuem comprando animais por impulso e depois os abandonem.
O governo tem culpa? Tem sim, lógico, mas e a nossa culpa?
Te agradeço imensamente o espaço, sei que uma andorinha não faz verão, mas se cada um de nós, conseguir mudar um pouquinho a vida de qualquer ser vivente, com certeza estaremos participando, da construção de uma humanidade menos cruel. Que nossos filhos, tenham em nós, exemplos de amor e de trabalho, para com qualquer ser que necessite de ajuda, como disse Bridget Bardot: "Quando se é capaz de lutar por animais, também se é capaz de lutar por crianças ou idosos. Não há bons ou maus combates, existe somente o horror ao sofrimento aplicado aos mais fracos, que não podem se defender".
Ahhhh, pra minha alegria, o Victor está melhorando, as bicheiras fecharam e amanhã tomará outro banho para atacar a sarna.
Mil beijinhos muito carinhosos!!!
Fafi.

Clecia disse...

Muito legal esta campanha. É triste ver um animal abandonado. Não adoto um porque sou alérgica mesmo. :) Bjos e um lindo fim de semana!