.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

terça-feira, 6 de novembro de 2012

La Mer - e minha memória sensorial

Tem músicas que a gente ouve desde criança, podemos até nem entender bem o que ela quer dizer em outra língua, mas o som é tão comovente, tão vibrante, tão cheio de lembranças de uma boa época de nossas vidas, que transporta-nos no tempo, faz o nosso dia mais bonito, fica lá dentro da cabeça e volta e meia ela volta e cantamos um pedacinho. É a nossa memória sensorial e afetiva de tudo o que vivemos, conhecemos e guardamos com todo e especial carinho, para sempre, dentro de nós.

Na aula de francês, a professora vez em quando coloca uma música e, para aprendermos bem o vocabulário, ela faz-nos ouvir mais de uma vez até e depois traduzimos e, invariavelmente, cantamos juntos. Coisa que pra mim nem precisa pedir, porque adoro cantar.  E eu cantava esta quando era criança, com um vocabulário inventado, claro!  Eu nem poderia imaginar que seu autor, o compositor francês Charles Trenet escreveu a letra desta canção em um trem em 1943 enquanto viajava pela costa mediterrânea francesa, voltando de Paris para Narbonne. Diz a Wikipédia que supostamente a composição demorou 10 minutos para ser finalizada, em papel higiênico fornecido pela própria rede ferroviária francesa. E, por incrível que pareça, resultou nesta beleza cantada por tantos há tanto tempo.

Era o fim da Segunda Guerra Mundial e uma onda de romantismo invadia as rádios, principalmente na França onde começava a dominar o mundo com suas músicas líricas, algumas melosas demais, tudo enfim para esquecerem toda a tragédia vivida nos anos sangrentos de guerra. Esta mesma música foi gravada em inglês por Bobby Darin, cantor americano dos anos 60 e há bem pouco tempo, por Robbie Williams para o fofíssimo filme Procurando Nemo. 

Ontem eu a ouvi diferentemente e conheci sua letra enfim -, simples, clara, uma paixão declarada pelo mar e pela beleza da natureza em harmonia com o mar, maravilhoso mar! 

Acredito que muitos de vocês também a ouviram quando crianças e não sabiam a que se referia sua letra, mas gostavam, com certeza!
Então, com vocês, Mireille Mathieu em La Mer!  Acompanhem com a letra abaixo.

La mer
O mar
Qu'on voit danser le long des golfes clairs
Que se vê dançar ao longo dos golfos claros
A des reflets d'argent
Com reflexos de prata
La mer
O mar
Des reflets changeants
Reflexos que mudam
Sous la pluie
Sob a chuva

La mer
O mar
Au ciel d'été confond
Ao céu de verão confunde
Ses blancs moutons
Suas ovelhas brancas
Avec les anges si purs
Com os anjos tão puros
La mer bergère d'azur
O mar pastor de azul
Infinie
Infinito

Voyez
Veja
Près des étangs
Perto dos lagos
Ces grands roseaux mouillés
Essas grandes canas molhadas
Voyez
Veja
Ces oiseaux blancs
Esses pássaros brancos
Et ces maisons rouillées
E essas casas enferrujadas

La mer
O mar
Les a bercés
Os embalou
Le long des golfes clairs
Ao longo dos golfos claros
Et d'une chanson d'amour
E uma canção de amor
La mer
O mar
A bercé mon cœur pour la vie
Embalou meu coração para a vida






























18 comentários:

✿ chica disse...

Essa música é lindíssima,adoro desde muito!! E gostei de saber a história dela, muito legal! O mar, sabes, me encanta!!

beijos,lindo dia,chica

Pitanga Doce disse...

Querida Beth, minha "libriana escondida", o fascínio pela língua francesa é mútuo. Tu, como eu, deves ter passado por 4 anos de frances no "ginásio", n'est-ce pas? A canção é linda e a letra também. Foi tema no filme Surpresas do Coração (1995)com Meg Ryan e Kevin Kline. Viste? Um primor nos vinhedos da França.

Tua memória sensorial está em sintonia com o que há de melhor.

Bisous.

R. R. Barcellos disse...

Linda música. Trouxe-me belas recordações.
Abraços.

Misturação - Ana Karla disse...

Beth, seus posts são sempre gostosos de ler, pois em muitos me transporto ao tempo indicado.
Ouvi demais essa música quando criança e ainda hoje ela faz parte das minhas preferidas.
A letra não conhecia mesmo, mas agora quando ela tocar saberei que trata-se da beleza do mar.
Linda demais.
Xeros mil.

Calu disse...

Betinha,
que maravilhosa inspiração a tua. De fato, inventei muitas palavras pra esta música, que o autor não me ouça de onde estiver, rsrsrs...
Em menina,ouvia o bolachão na vitrola e me deixava levar pela doçura da melodia.Creio que desde ali, me tomei de amores pela langue française.
Gostei de saber mais sobre o compositor e a composição, que ainda hoje nos leva a dançar com o mar.
E seguirei o dia cantando:La mer,qu'ont voit danser...(sorte a de vcs que não coloquei som, srsrsrs)
Bjinhos dançantes,
Calu

Mery disse...

Eu não lembro da música, não, Beth.
Acho o francês* tão bonito!
&
Beth, eu fiquei sem saber qual o teu signo, sei q to fora do tema de hoje, mas fiquei curiosa. Sou ligada em signos...rs
beijinhos/ boa tArde pra ti*

Léia Silva disse...

Realmente essa música é linda e faz sonhar!
Música é pura magia! Esses dias assistindo a um programa que chama-se retrô, emocionei-me muitas vezes, pois transportei-me muitas vezes em belas fases da minha vida:)
Bjo grande
Léia

Priscila Ferreira disse...

Não conhecia, mas adorei o ritmo calmo e a letra linda! bjs

Teresinha Ferreira disse...

Olá Beth,
Que delícia de postagem!! Viajei ouvindo essa linda música e achei interessante saber da sua composição.
Valeu amiga...
Beijos mil

Teresinha Ferreira disse...

Olá Beth,
Que delícia de postagem!! Viajei ouvindo essa linda música e achei interessante saber da sua composição.
Valeu amiga...
Beijos mil

ML disse...

Lindo, Beth! Vc sabe que eu "fujo do calor", logo da "praia". Mas nunca do "mar". Esse cura. Adoraria surfar (quem sabe, na próxima encarnação" ; > )

Dizem que "não há nada de mal que um dia de surfe não cure."

Lindo, né?

bjnhs

Nina disse...

amo amo amo!!!

ai dona Beth, so no frances, ne?? to gostando de ver.

qd estudava frances, a fessora tbm vinha com musicas, mas ela nao gostava qd a gente pedia pra ouvir essas romanticonas, ela dizia, esse amor exagerado nao existe,meninas :-)
nossa, ela era incrivel!

a muisca ajuda mt no aprendizado, fica mais facil ne? tudo flui :-)

Orvalho do Céu disse...

Olá, querida amiga Beth
Essa música é uma das minhas preferidas, inclusive está num dos meus Blogs...
Post belíssimo e com a letra mais nos encanta...
Bjs de paz e bem

Anne Lieri disse...

Beth,adorei ouvir de novo essa canção que dá vontade de sair voando!...rss...tb não conhecia a tradução e achei linda!bjs e meu carinho,

Lulú disse...


Olá Beth,
La Mer é uma música das preferidas de meu marido.
Conhecí La Mer através dele.
Amei a postagem
Beijos
Maria Luiza (Lulú)

Regina Rozenbaum disse...

TUDODIBAUM... ouvindo a música...aqui, final de mais um dia, a chuva caindo mansa e refrescando um cadiquim. Cheguei até a me transportar pelas areias brancas de uma praia que, faz tempo, não caminho.
Beijuuss Beth

Toninhobira disse...

Musica é uma viagem,por isso se dança porque há um transe.Bela partilha amiga, até para dormir eu uso musica.Musica é vida.
Grato sempre Beth.
Meu terno abraço.
Bjo.

Lúcia Soares disse...

Adoro! Não conhecia a letra, adorava a versão orquestrada, se não me engano, do Ray Conniff. Uma beleza!
O mar é lindo, misterioso, traiçoeiro. Seu som, as quebradas das ondas, inspiram muitos sentimentos.
As fotos, como sempre, maravilhosas.
Beijo.