.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Além do horizonte ... onde será?


Você sabe me dizer onde fica este bendito lugar?  Me diga, please, onde tem um lugar que eu possa me deitar nos campos e ouvir o canto dos pássaros e aproveitar uma vida sem frescuras?!

E o marido já me disse o mesmo "Se você não vem comigo, tudo isso vai ficar no horizonte esperando por ... você".  
Sim, por que ele já disse que quer ir pra lá quando se aposentar, que vai e não quer saber de nada e se eu não quiser ir, problema meu, ele vai de qualquer jeito, só que detalhe, ele não sabe onde é este lugar. E agora, o que eu faço?!

Brincadeirinhas à parte, mas este é um sonho e muitas vezes um dilema também para muitos que estão à beira da aposentadoria e não querem continuar morando em cidade grande.

Meu marido diz que não consegue entender um cara mais velho morando num lugar que só dá canseira para fazer qualquer coisa, pois  para ir comprar uma camisa ou consertar a rebimbela da parafuseta, tem que tirar carro da garagem, enfiar-se num trânsito pesado e ficar na dúvida neste mar de opções e desenganos que um comércio caro e variado oferece nestas cidades. E ele não quer acabar os seus dias, bem velhinho, sentado em banco de rua movimentada, vendo gente passar pra lá e pra cá e respirando monóxido de carbono.  E ele tá certo, né mesmo?

Mas, eu tento minimizar dizendo que tem a praia logo ali, o Rio do lado de lá da ponte e shopping e coisa e tals, mas ele não está nem aí, por que o negócio dele agora é sonhar com a platinada BMW que irá comprar para fazer as incursões pelos lugarejos onde só uma com duas rodas sobe. Eu não quero nem passar perto dela, pois moto não é comigo e nem com nenhuma perua que adora cabelos arrumados, ver-se enfiada, de repente, num capacete.  Quero não!  

É meio difícil para nós, mulheres, que temos manias semanais, tipo fazer unhas ou cabelos, ver vitrines, shoppear e coisa e tal, morar longe dessas urbanidades.  Homens não são bem assim, trocam tranquilamente de barbeiro, e se puderem passar o dia de bermuda e chinelão numa praia, ou largado com jornais e controle remoto numa das mãos, para eles é a glória.

Mas, eu também quero uma vida onde possa encontrar a natureza, alegria e felicidade, com certeza!  E, de preferência, que fique perto de uma grande cidade, claro!

Então, você sabe onde fica esse lugar?  Aceito sugestões, dicas, pistas.



Enquanto pensa, curte a voz cristalina e inconfundível da inesquecível Nara Leão em:  "Além do Horizonte" de Roberto e Erasmo Carlos. (lá em cima, na faixa lilás)




-Texto gerado depois da conversa de jantar ontem à noite entre nós dois.
-Imagem-Pinterest-
-A música durará o tempo em que este post estiver no ar.






21 comentários:

Vivian Fernandes de Goes disse...

Olá,Beth/Lilás!!

Bah!Também não sei...Qualquer coisa te aviso!rs
Mas brincadeira à parte, pra mim este lugar existe dentro de nós...mas posso estar enganada né?!rs
Beijos!!Lindo texto!
*Não sei se iria querer ficar longe da cidade grande...apesar de tudo...

Beth/Lilás disse...

Oi, Vivian!
Mas, então, dentro de nós já está construído isso, vivo fazendo "Ommmmmmm" com os dedinhos juntos, mas precisamos do lugar físico, não tem jeito, a vida é de verdade mesmo!
rss
beijos

=====================================

Georgia Aegerter disse...

Xiiiiiii Bethinha, entao eu sou meio homem. Deixo qqr coisa da cidade por uma lugar que viva mais a naturalidade...rs.

Mas te entendo, rs.

Bom fim de semana

Beijos

Cristina Pavani disse...

Oi Beth!
Você já me levou para este lugar... o ano é 1976, morando na roça, sexta série. Minha música preferida (esta), na voz de Roberto. Maior sucesso na época!
Há um caminho novo, interligando duas fazendas. Que paraíso, passear de chinelinhos havaianas por este caminho novo, todo domingo à tarde!
Aquele bando de amigas, a visitar outra amiga lá longe... no fim do caminho novo.
Um abraço do (paradisíaco) leste paulista (puxando prá cá a sardinha),
Cri.

Pitanga Doce disse...

Ih, frô! Para mim esse lugar está do lado de lá da grande poça e tem endereço e cortinas nas janelas. Tem o conforto das cidades e as frescura do campo. Mas ficam impedidos de entrar o barulho, as sirenes e os carros com som alto. O homem que conserta a rebimboca da parafuseta, a gente conhece pelo nome e o padeiro também. E digo mais: há sempre um cestinho com lenha à beirinha da lareira.

Ô Beth! Vê bem se não tens um coisa assim, na cidade imperial???

beijos

Yasmine Lemos disse...

Eu acredito no meu horizonte! lindo e bom de viver.
adorei Beth!
beijo

✿ chica disse...

Beth, teu texto me emociona. Parece eu falando há anos atrás. E ainda gostaria de poder morar numa praia deserta, com pouca gente, só pescadores, mas que pegue a minha conexãozinha ,rsrs

Porém as coisas foram acontecendo, sabes bem, acompanhaste tudo o que veio pra nós e hoje já não podemos nos meter em bibocas onde não haja assistência médica e das boas e confiáveis,podes imaginar!

Assim, se conselho vale, façam enquanto as coisas podem ser feitas!Depois tantas coisas mudam. Mas temos que aceitar e ficar felizes de estar superando cada fase até ,ESPERO, o maledeto bichinho acabar pra sempre... beijos,chica

Calu disse...

Ò dilema este que nos toma, a mim e à vc: queremos esse lugar além do horizonte com pacote completo, mas com uma trilha acessível a um salão de beleza, a um shoppinzinho e coisa e tal, então vamos procurando sem muita pressa esse lugarzinho no jeito dos nossos sonhos.
Linda foto, Betinha.
Bom fim de semana.Bjos,
Calu

Das coisas que vejo e gosto. disse...

Oi flor!

Texto lindo!!!!

Eu adoro campo, adoro praia... Mas morar pra sempre? Conseguiria nao. Bom é ter um lugar assim, passar a metade da semana cá e o restante lá.

Beijos

Selma

Valéria disse...

Oi Beth!
Menina, meu marido também está prestes a se aposentar e vive falando em cair no mundo, mas quer morar no sítio. Adoro o bucolismo da vida campestre, mas para admirar,não para morar por muito tempo. Este horizonte éaté onde alcança nosso desejo de ir e estamos sempre a sonhar. Ele existe mesmo dentro de nós e cabe nos nossos sonhos acordados.rsss
Beijinhos e um lindo fds!

BRECHÓ DO SUL . PODE SER !!! disse...

OI TUDO BEM !!
OI ADOREI SEU BLOG JÁ ESTOU SEGUINDO PODERIA POR GENTILEZA SEGUIR O MEU TAMBÉM , É :- http://brechodosul.blogspot.com.br , VAI DAR UMA OLHADINHA SERÁ UM PRAZER EM RECEBER

OBRIGADA AGUARDO SUA GENTILEZA

MARCIA REGINA - DESCULPE-ME A LETRA GRANDE MAS SOU DEFICIENTE ESPECIAL

pensandoemfamilia disse...

Oi amiga
Não tem jeito não. Lembra Adão e Eva no Paraíso, pois é eles comeram a maça e assim nós ficamos entre o paraiso e o inferno, rs,rs,
Paraíso é ouvir esta linda música que nos ofertou hoje.Lindo seu post e vamos desejando, issi é ótimo.
bjssss

Palavras Vagabundas disse...

Se vocês encontrarem liga pra gente!
bjs e bom fim de semana
Jussara

Wilma Santos disse...

hahahaha... comprar uma moto acho que não resolve bem, acho até que complica, mas um aviãozinho deve dá um bom jeito,hahahaha Morar ali num cantinho de Maricá, ou Região dos Lagos e voar direto até a Lagoa R Freitas e resolver tudo por ali, brincadeiras a parte, acho que não existe esse paraíso, pelo menos nunca vi. Aqui se escolher morar no interiorrrr nem um jornal completo tem, tudo está à 70km e 3hs de engarrafamento e outras cositas....

ML disse...

Esse lugar não está logo ali na serra? Dá pra passear de moto, vir ao Rio curtir praia, shopping, "trombadinhas e flanelinhas" ("maravilhas da cidade grande"...)
; > )

bjnhs, Querida e ótimo final de semana!

Léia Silva disse...

Linda Beth
Espero que esse lugar seja na Itália - hehehehe!
Na tranquila Francavilla, caminho pra todo lado, supermercado, médico, ginástica... no máximo saio com a bike e isso é impagável:)
Prometo cozinhas quantos risottos vocês quiserem:)
Hehehe, moto também não é a minha praia.
Te desejo uma linda semana.
Bjim
Léia

Teresinha Ferreira disse...

Olá Beth,
Eu sei aonde fica este lugar!
O Lago de Como é um lago de origem glacial na Lombardia, Itália. Com uma área de 146 km², é o terceiro maior lago da Itália, depois do Lago de Garda e do Lago Maggiore. Com uma profundidade máxima de 410 metros é um dos mais profundos lagos da Europa. Veja fotos no Google ou no meu blog.
Confesso que fiquei apaixonada por aquele lugar. Pela beleza e tudo mais. Pelo menos para passear eu amei. Bora morar lá.rs
Eu sou apaixonada por moto. Adoraria ter uma,mas... Aqui em casa é o contrário. O André acha perigoso.
Pés no chão... Acho que quero morar em Natal/RN. Amo o nordeste, as pessoas, aquela água do mar bem quentinha. Ah!!! Saudades de lá. No dia 06 estarei indo, viu? Bora?
Beijos mil

Beth/Lilás disse...

Léinha e Tê,
Achei suas dicas maravilhosas, se pudesse já estava de malas prontas para partir para qualquer um desses dois lugares. O da Itália conheci de perto e vi que é mesmo delicioso, ainda teria o privilégio de comer o risoto que a Léinha faz tão bem e no Lago de Como, lugar belíssimo, seria feliz até o resto dos meus dias, com o maridex,claro.
Mas, com os pés no chão agora, penso que ainda tenho mãe e irmã que eu sofreria muito em deixá-las e o filho que, nunca iria conosco, ele adora essa muvuca de país. rsss
Por enquanto estou no modo "sonhar", isso podemos, né?
obrigada pelas dicas, amigas!
beijos
===================================


Luciana disse...

Eu não sei onde fica esse lugar, mas devem existir muitos assim pelo Brasil à fora e com certeza com manicure, cabeleireiro e academia ao alcance. Eu sou do interior do RN, cidade pequena, granjas e sitios nos arredores, e os cabeleireiros, manicures e lojas de roupas são um luxo por la, então imagino que seja assim pelo Brasil quase todo.
Ja moto to fora, da pra mim não, morro de medo.
Espero que vocês encontrem um lugar assim tranquilo mas com tudo ao alcance.

Beijo

Márcia Cobar disse...

Hum... Betinha que pergunta difícil essa, viu?
Sabe que por um momento me veio à cabeça a cidade de Bamberg, na Alemanha?
Passou rapidinho como um lugar no horizonte pra mim.
Vocês já contemplaram passar algum tempo no exterior?
Veja como os homens são práticos... Nós nos apegamos à todas essas coisas de mulheres, salão, comprinhas, etc etc... Eles parecem olhar por um prisma tão simples...
Desejo de coração que vocês encontrem um lugar no horizonte cheio de vida e amor! E que eu tome um cafezinho com você por lá!!!
Bjim querida!
Márcia

Lúcia Soares disse...

Beth, por outros motivos, prefiro ficar na cidade grande. Odeio interior, parece coisa de outras vidas. Não suportaria viver em uma cidadezinha perdida no mapa, mesmo que a cidade grande estivesse a alguns quilômetros para uma comprinhas e uma repaginada no visual. Também não gosto de muvuca, gosto de ficar quieta em casa, com meu laptop (aprendi a gostar dele!), meus livros, meus filmes, meus netos...rsrs
Beijo!